É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Exercícios: um coadjuvante do tratamento

Exercícios físicos aeróbios, e de resistência com peso, constituem, atualmente, um coadjuvante no tratamento do paciente portador de HIV/AIDS, auxiliando na recuperação das alterações corporais e distúrbios metabólicos causados pela lipodistrofia.

Os exercícios físicos freqüentes e moderados, em geral, diminuem a resistência à insulina, elevam os níveis de testosterona, e previnem os riscos de doença cardíaca.

Os exercícios aeróbios contribuem para a diminuição dos níveis de triglicérides e colesterol, principalmente LDL (o colesterol ruim), e elevam os níveis de HDL (o colesterol bom), e proporcionam a queima de gordura localizada, revertendo algumas alterações corporais referentes ao acúmulo de gordura central.

Os exercícios de resistência com peso auxiliam no ganho de massa muscular, melhorando o aspecto dos membros superiores e inferiores, e do tórax, além de auxiliarem no tratamento da osteopenia (“enfraquecimento” dos ossos), pois ajudam na captação e manutenção do cálcio nos ossos.

Suplementos nutricionais

Alguns aminoácidos e vitaminas utilizados no tratamento da hiperlactemia, podem ser úteis na prevenção do dano mitocondrial causado pelos NRTI (“coquetel” de tratamento). A maior parte destas substâncias participam da respiração celular aeróbica e produção de energia (ATP). Estão sendo realizados alguns estudos neste sentido, pois teoricamente a longo prazo, com a melhora da função mitocondrial, poderemos melhorar a captação de gordura pelos adipócitos, e conseqüentemente recuperar parte do tecido celular subcutâneo.

Grande parte dos pacientes tem dificuldade de ganhar peso e massa muscular, pois como apresentam comumente falta de apetite, não conseguem fazer uma dieta hipercalórica e hiperproteica para este objetivo. Isto, quando não têm diarréia e outras manifestações gastro-intestinais, que dificultam a absorção dos nutrientes .

Os compostos ergogênicos podem ser utilizados para auxiliar no aumento da massa corpórea, dentre eles os BCAA – aminoácidos de cadeia ramificada – compostos principalmente pela Leucina, Valina e Isoleucina, que são anabólicos e fundamentais para o ganho de massa muscular, pois estimulam a síntese protéica diretamente no músculo. Devem ser utilizados antes e após o exercício físico, e ao deitar, para compensar o catabolismo elevado (gasto de energia em repouso) do paciente HIV.

Suplementos nutricionais contendo creatina, podem auxiliar o desenvolvimento muscular e melhorar a performance atlética, diminuindo o cansaço muscular. Quando associada ao piruvato de cálcio, pode aumentar a queima de gordura localizada, diminuir a fadiga muscular, e aumentar a massa muscular magra.

Para os pacientes com diarréia crônica, deve-se acrescentar a L-glutamina, com a finalidade de recuperar as vilosidades intestinais, e melhorar a absorção intestinal.

Recentemente, estudos com o HMB (hidroxi-metil-butirato), um metabólito derivado da leucina, tem demonstrado excelentes resultados. O HMB diminui o catabolismo protéico e aumenta a integridade celular, protegendo as fibras musculares e, conseqüentemente, aumentando o ganho de massa muscular magra. O único inconveniente destes compostos, é o custo, ainda muito elevado para a população geral.

 

Colaboração: Dr. Marcio Serra – Dermatologista

E compartilhe!

Câncer de Pele

Saiba o que é e aprenda a se prevenir

O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma transformação e multiplicam-se de...

Saiba mais

Fale com o Doutor

Encontre um Dermatologista

Utilize o nosso sistema de busca para encontrar o dermatologista na localidade ideal para você!

Ir à Busca
Publicidade
Desenvolvido por Visana Comunicação