É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Europa proíbe técnicas contra celulite e gordura localizada

Tratamentos que prometem acabar com a celulite e a gordura localizada, como mesoterapia (injeção de medicamentos sob a pele), laser, carboxiterapia (injeção de gás carbônico sob a pele), radiofrequência e ultrassom, podem estar com os dias contados na Europa.

A França decidiu proibir a aplicação de algumas dessas técnicas por causa dos riscos à saúde e a Espanha deve aumentar as restrições.

Prática precisa ser regulamentada

Apesar de protestos de profissionais que trabalham com a área, a União Européia prepara um decreto para regulamentar a prática, que cresce no vácuo legal.

O Brasil vai na mesma linha e o Conselho Federal de Medicina (CFM), está elaborando um manual de publicidade médica para coibir os abusos na chamada medicina estética, especialidade que não é reconhecida pelo CFM.

O Ministério da Saúde da Espanha está consultando autoridades francesas para saber os motivos dos vetos a procedimentos alternativos à plástica e associações de médicos e pacientes exigem a elaboração de normas determinando quem, como e onde as técnicas podem ser aplicadas.

O problema é que certos métodos contra a gordura localizada, como mesoterapia e aplicação de ondas ultrassônicas, não são considerados atos médicos na maioria dos países.

Quebra da gordura é um dos alvos da proibição

Um dos alvos da proibição é a lipólise, a quebra de gordura e a sua degradação, feita por meio de injeções de uma mistura de água destilada, bicarbonato de sódio e cloreto de sódio.

O governo francês também proibiu a carboxiterapia. Esta técnica, popular no Brasil, injeta dióxido de carbono na área tratada para romper as células de gordura. E vetou ainda a lipólise com laser transcutâneo, se não for acompanhada de lipoaspiração.

Complicações graves na França

Na França, a Alta Autoridade de Saúde do país definiu os tratamentos como arriscados e relatou complicações graves em 23 pacientes submetidos a ultrassom contra celulite e gordura localizada.

Eles sofreram necrose, hematomas ou tromboses. Dez precisaram de cirurgia para se recuperarem dos danos.

Uso da fosfatidilcolina (Lipostabil) já é proibido no Brasil

A França também proibiu a mesoterapia, porque a técnica pode causar sérias infecções. E vetou ainda técnicas que usam produtos lipolíticos, como a fosfatidilcolina (lipostabil), que pode causar hematomas, edemas, nódulos e alergias. No Brasil, o uso do lipostabil para fins estéticos foi proibido pela ANVISA.

Na Espanha, a Associação de Defesa do Paciente, moveu ação judicial em defesa de 28 mulheres infectadas gravemente por uma bactéria num tratamento de mesoterapia. Elas tiveram que tomar antibióticos por um ano e algumas sofreram lesões irreversíveis.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia diz que é necessário fazer pesquisas sérias sobre evidência científica de segurança e eficácia de tratamentos estéticos.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica diz que as técnicas não cirúrgicas contra a celulite e gordura localizada podem ter valor, se aplicadas com aparelhos e substâncias aprovadas pela ANVISA e respaldo da medicina baseada em evidências científicas.

Alerta, ainda, para os riscos de se submeter a técnicas invasivas com profissionais não habilitados e em ambientes sem condições de higiene.

Fonte: Jornal O Globo (24/04/2011)

E compartilhe!
Desenvolvido por Visana Comunicação