É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Novidades sobre laser do Congresso de Dermatologia da SBD

O Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que aconteceu no início de setembro deste ano, apresentou uma série de novidades na área do laser.

Entre os palestrantes convidados, estava o Prof. de Harvard, Rox Anderson, “papa” do laser, que nos brindou com excelentes palestras e se colocou sempre à disposição para tirar as dúvidas dos dermatologistas presentes.

Remoção de tatuagens

Numa das palestras, ensinou uma nova técnica para retirada de tatuagens com laser Q-switch, fazendo, no mesmo dia, 3 aplicações seguidas, com intervalos de 20 minutos, mostrando uma destruição bem mais rápida dos pigmentos da tatuagem. Esta nova técnica reduz significativamente o número de sessões, atualmente em torno de 10, barateando o custo final do tratamento.

Tratamento de quelóides

Em outra apresentação, mostrou uma nova técnica para tratamento de quelóides e cicatrizes hipertróficas. Inicialmente aplica um laser fracionado e, em seguida, uma injeção de cortisona dentro da lesão, com massagem vigorosa após a aplicação. Os resultados foram excelentes, com boa regressão das lesões em poucas sessões.

Tratamento da flacidez com radiofrequência Tripolar

Em termos de aparelhos, a grande vedete do congresso foi o lançamento da terceira geração da radiofrequência (RF), chamada de Tripolar.

Estes aparelhos emitem a energia da RF, que se concentra em grande quantidade na região média e profunda da pele e na gordura subcutânea. Este fato faz produzir na pele um novo estímulo de colágeno que, após algumas sessões, vai promover uma melhora da flacidez tanto na face, pescoço e braços como, também, no corpo.

Como esse calor também atinge a gordura subcutânea, o adipócito (célula de gordura) aumenta o seu metabolismo, perdendo líquido para fora da célula e diminuindo o seu tamanho. Consequentemente, ocorre a melhora da celulite e da gordura localizada.

O mais interessante de tudo isto é que este calor, que chega a 44 graus celsius na pele, não queima, não incomoda e não apresenta riscos de complicação. A sessão é tranquila e agradável.

Faz-se em média 6 a 8 sessões, que podem ser semanais ou quinzenais, com bom índice de satisfação dos pacientes.

Colaboração: Dr. Alexandre Filippo – Coordenador do departamento de laser da SBD

E compartilhe!
Desenvolvido por Visana Comunicação