É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Líquen plano

O que é?

O líquen plano é uma doença inflamatória de causa desconhecida que atinge a pele, mucosas visíveis, unhas e cabelos. Acomete homens e mulheres da mesma forma, sendo pouco frequente em crianças.

É doença benigna porém de longa duração e muito incômoda devidos aos sintomas, sendo a coceira o principal deles.



Manifestações clínicas do líquen plano

As lesões características do líquen plano são elevadas, planas, de cor violácea e com estrias esbranquiçadas na superfície, acompanhadas de muita coceira, que em alguns casos chega a ser desesperadora.

O tempo de duração da doença é variado podendo durar de 1 a 2 anos, quando involui espontaneamente. Quando regridem, as lesões frequentemente deixam manchas escuras residuais.

líquen plano

Lesões de coloração violácea

O líquen plano pode adquirir formas diferentes de manifestação, com formação de lesões anulares, lineares, verrucosas (pés e tornozelos), bolhosas e atróficas (deprimidas). Quando as lesões atingem todo o tegumento, é chamado de liquen plano generalizado.

Nas mucosas, acometidas em cerca de 50% dos casos cutâneos, as lesões são esbranquiçadas e de disposição semelhante aos galhos secos de uma árvore. Na boca, sensação é de ardência ou queimação. Em cerca de 10% dos casos de líquen plano, apenas as mucosas são atingidas, caracterizando a forma mucosa da doença.

Pode acometer exclusivamente as unhas, formando estrias longitudinais, diminuição da espessura e a destruição progressiva das unhas, podendo chegar à perda irreversível das mesmas. É o líquen plano ungueal.

líquen plano

Pterígio ungueal provocado pelo líquen plano

No couro cabeludo, a doença causa a atrofia do folículo piloso levando à formação de áreas de alopécia (ausência de pelos) que são irreversíveis.

Tratamento

O tratamento vai variar de acordo com cada caso e visa controlar o processo inflamatório que causa as lesões e a coceira. Utilizam-se medicações locais e por via oral, que devem ser prescritas pelo dermatologista.

A doença é rebelde ao tratamento e muitas vezes é necessário o uso de várias medicações para a obtenção de melhores resultados. O tratamento pode durar meses até a recuperação total das lesões.

 

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima – Dermatologista

E compartilhe!
Desenvolvido por Visana Comunicação