É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

rea Mdica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Miíase furunculóide (berne)

O que é?

A miíase furunculóide, popularmente conhecida como berne, é uma doença parasitária provocada pela larva da mosca Dermatobia hominis.

A larva da mosca penetra na pele do hospedeiro, que pode ser o homem ou outros animais, onde vai se desenvolver dando origem a lesões semelhantes a furúnculos, daí o nome miíase furunculóide.



Manifestações clínicas da miíase furunculóide

Após a penetração, começa a formar-se uma lesão nodular, avermelhada, com um orifício central, por onde é eliminada secreção aquosa (exsudato), levemente amarelada ou sanguinolenta.

Podem ser uma ou mais lesões e atingir qualquer área da pele, inclusive o couro cabeludo. A doença provoca dor em fisgada e, em alguns casos, coceira.

Uma característica clínica que define o diagnóstico pode ser notada observando-se atentamente o orifício central da lesão. De tempos em tempos a larva sobe ao orifício para respirar e esta movimentação pode ser percebida claramente.

miíase furunculóide

Lesão típica da miíase furunculóide, com orifício central

Com a evolução, que pode durar entre 30 a 70 dias, a larva tende a deixar o orifício. Pode ocorrer infecção secundária bacteriana, aumentando a inflamação e levando à formação de abscesso ou erisipela.

Tratamento

O tratamento consiste na retirada mecânica da larva, que pode ser conseguida através da expressão da lesão e pinçamento da mesma, o que pode ser difícil de se conseguir. Muitas vezes, é necessário realizar uma incisão para alargar o orifício e visualizar melhor a larva.

Um “tratamento tradicional” muito empregado em localidades rurais é a colocação de um pedaço de toucinho sobre a lesão por algumas horas. Impedida de respirar pelo toucinho, a larva tende a penetrar neste, deixando a pele do hospedeiro.

A ivermectina, medicamento tomado por via oral, também pode ser utilizada e a dose deve ser ajustada, de acordo com o peso do paciente, pelo médico dermatologista.

 

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima – Dermatologista

E compartilhe!
Desenvolvido por Visana Comunicação