É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Roacutan (isotretinoína): o fim da acne

A acne é o martírio de muitos adolescentes. Justamente na época em que a imagem tem tanta importância, surgem os cravos e as espinhas, diminuindo a auto-estima do jovem que, muita vezes, se afasta do convívio social por vergonha ou para evitar as brincadeiras dos colegas.

Alguns casos são resistentes aos tratamentos convencionais, geralmente prolongados e mal tolerados pelos adolescentes. Outros podem se tornar muito graves, deixando cicatrizes. Para estes casos, pode ser utilizada a isotretinoína, mais conhecida pelo nome comercial de Roacutan.

Roacutan pode acabar com a doença em 6 a 8 meses

Medicamento derivado da vitamina A, o Roacutan acaba com a doença, na maioria dos casos, em cerca de 6 a 8 meses. A medicação age nas glândulas sebáceas reduzindo o seu tamanho, diminuindo a secreção do sebo e alterando a sua composição, além de evitar a obstrução da abertura do folículo piloso e de reduzir a inflamação.

Usualmente, percebe-se melhora da acne desde o início do tratamento com a isotretinoína, mas é possível ocorrer uma piora da doença entre a segunda e a sexta semana. Este agravamento vai se reverter logo em seguida, com evolução gradativa para o desaparecimento das lesões.

roacutan

Acne tratada com Roacutan: antes e depois

Efeitos colaterais do Roacutan

No entanto, o uso do remédio exige cautela, pois podem ocorrer efeitos colaterais. O mais grave é a teratogenia, ou seja, a isotretinoína causa defeitos no feto. Por isso, o seu uso é proibido em gestantes, sendo imprescindível realizar teste de gravidez nas mulheres, antes de se iniciar o tratamento. As mulheres que têm vida sexual ativa devem usar 2 métodos anticoncepcionais concomitantes durante e até 30 dias após o término do tratamento.

Caso ocorra gravidez durante o tratamento com Roacutan ou no mês seguinte ao término da medicação, há grande risco de malformações graves do feto e também de aborto espontâneo.

As anormalidades fetais humanas associadas à administração de Roacutan incluem anormalidades do sistema nervoso central (hidrocefalia, malformação/anormalidade cerebelar, microcefalia), dismorfismo facial, fenda palatina, anormalidades no ouvido externo (microtia, canais auditivos externos pequenos ou ausentes), anormalidades oculares (microftalmia), anormalidades cardiovasculares (malformações como tetralogia de Fallot, transposição de grandes vasos sanguíneos, defeitos septais), anormalidades no timo e nas glândulas paratireoides. (Fonte: comunicado de Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A.)

Os outros possíveis efeitos colaterais são reversíveis e, quando ocorrem, desaparecem após o término do tratamento:

  • ressecamento labial (ocorre em 100% dos casos);
  • ressecamento das mucosas bucal, nasal e ocular;
  • queda de cabelo;
  • sangramento nasal (devido ao ressecamento da mucosa);
  • ressecamento intenso da pele;
  • dores musculares e nas articulações;
  • dor de cabeça;
  • aumento do colesterol e triglicerídeos (orientações para controle);
  • alterações das enzimas hepáticas.
roacutan

Acne tratada com Roacutan: antes e depois

Cuidados

  • A pele fica mais sensível ao sol, devendo ser protegida com o uso de filtros solares;
  • É recomendado o uso de umectantes labiais para evitar rachaduras;
  • Usuários de lentes de contato podem necessitar de lubrificantes oculares com maior frequência;
  • Não tomar antibióticos do tipo tetraciclina ou seus derivados devido à possibilidade de surgirem efeitos colaterais resultantes da interação entre os medicamentos;
  • O remédio deve ser ingerido após as refeições;
  • Deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento
  • Orientações alimentares para controle dos níveis do colesterol e triglicerídeos devem ser seguidas.

O tratamento da acne com o Roacutan é, em geral, seguro, desde que seja adequadamente acompanhado pelo médico. Seus efeitos colaterais são bem conhecidos e podem ser controlados através de exames que devem ser solicitados pelo dermatologista responsável pelo tratamento e de acordo com a evolução do paciente.

 

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima – Dermatologista

 

E compartilhe!

Câncer de Pele

Saiba o que é e aprenda a se prevenir

O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma transformação e multiplicam-se de...

Saiba mais

Fale com o Doutor

Encontre um Dermatologista

Utilize o nosso sistema de busca para encontrar o dermatologista na localidade ideal para você!

Ir à Busca
Publicidade
Desenvolvido por Visana Comunicação