Leia esta página, atualizada, no site novo, clicando aqui.

 


Nevos melanocíticos (nevos pigmentados)

O que é?

É um tumor benigno composto por células pigmentares (melanocíticas). São conhecidos popularmente como sinais, pintas ou verrugas, dependendo do seu tipo. Podem estar presentes desde o nascimento ou surgirem com o passar dos anos.

Manifestações clínicas

Geralmente surgem como pequenas manchas marrons ou pretas que podem permanecer planas ou, com o tempo, aumentarem de espessura, tornando-se elevadas (foto abaixo). Quanto mais elevadas se tornam, a coloração tende a se tornar mais clara. Quando os nevos ficam bem elevados podem ser da cor da pele e são, muitas vezes, confundidos com verrugas.

Existe uma forma de nevo melanocítico chamada de nevo melanocítico congênito que, em alguns casos, pode ser de grande dimensão, formando uma mancha elevada, rugosa, de coloração marrom ou negra e, geralmente, recoberta por pêlos. Quando atingem áreas muito extensas do corpo recebem a denominação de nevo congênito gigante.

Nevo melanocítico congênito

Outra forma é o nevo displásico, que tem como característica lesões cuja coloração não é uniforme e pode variar do róseo ao negro, o tamanho é maior, as bordas são irregulares e a pigmentação também. Alguns adquirem o aspecto de "ovo frito" com uma parte central mais escura e elevada. Podem existir em grande número na mesma pessoa e ocorrer em mais de um membro da família.

Nevos displásicos múltiplos

Denomina-se nevo halo (ou nevo de Sutton) ao nevo melanocítico que desenvolve uma área de acromia (ausência de pigmentação) ao seu redor. Esta despigmentação é uma reação do organismo contra as células do nevo, que acabam atingindo também as células melanocíticas que o rodeiam, o que causa o halo despigmentado. Este processo pode levar ao desaparecimento total do nevo pigmentado e consequente repigmentação da pele.

Uma outra forma de apresentação é o nevo spilus, quando várias lesões pequeninas estão sobrepostas a uma mancha café com leite.

Nevo spilus

Tratamento

Na grande maioria dos casos não há necessidade de tratamento, mas alguns nevos pigmentados podem sofrer processo de malignização, dando origem ao melanoma maligno, principalmente os nevos displásicos. Caso haja a suspeita de transformação, indica-se a retirada cirúrgica da lesão.

Nevos pigmentados que estão aumentando de tamanho, mudando de cor, sangrando, ferindo, coçando ou inflamando podem estar em processo de malignização e devem ser avaliados por um médico dermatologista.

Quando o tratamento for por motivos estéticos, as técnicas cirúrgicas podem ser o shaving ou a excisão e sutura simples. Nos casos de suspeita de transformação utiliza-se a excisão e sutura simples.

Veja também...