É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Estudo avalia tratamento do vitiligo com Excimer laser

Artigo publicado na revista Surgical & Cosmetic Dermatology avalia os resultados do Excimer laser 308nm para o tratamento do vitiligo, já que vários artigos relatam que a radiação UVB gerada pelo laser mostrou-se opção promissora no tratamento do vitiligo localizado.

Os dispositivos de fototerapia seletiva, tal como o Excimer laser X e Cl, permitem a aplicação de radiação de alta intensidade apenas na pele afetada, protegendo, assim, a pele normal de dano pelo UVB. Além disso, locais pouco acessíveis às fontes habituais de radiação UV podem ser tratados com estes equipamentos.

Modo de ação e resultados do excimer laser

O Excimer laser auxilia a eliminação de grande parte das células inflamatórias (linfócitos T) que estão causando a doença e estimula a migração dos melanócitos (células que produzem o pigmento que dá cor à pele) dos folículos pilosos para a epiderme, assim como das margens das áreas despigmentadas e de áreas pigmentadas residuais dentro das lesões, para repovoar as lesões vitiligo.

As aplicações do Laser Excimer são feitas em poucos minutos, de 1 a 3 vezes por semana e são indolores. O tempo de tratamento e o número de sessões dependem da extensão e da quantidade de lesões.

Conforme os estudos, o Excimer laser 308nm é altamente eficaz no tratamento das manchas de vitiligo, necessitando número baixo de sessões durante período de tempo relativamente curto. Os resultados mostram que o vitiligo pode ser tratado de uma a três vezes por semana e que, se aplicado com mais frequência (2 ou 3 vezes por semana), produz repigmentação mais rápida.

Pode ser necessário manter o tratamento por períodos superiores a 12 semanas para se obter repigmentação clínica satisfatória.

Pacientes com fototipos III a IV e lesões faciais responderam melhor ao tratamento, bem como as lesões pequenas a médias, com duração de três anos ou menos. Lesões na face exibem os melhores resultados e os locais de respostas mais difíceis são os dedos das mãos e pés.

Vantagens e quem deve optar pelo método

O método só aplica radiação UV nas regiões afetadas, preservando as áreas adjacentes à pele sadia. Isso reduz o risco de envelhecimento cutâneo e de câncer. Além disso, a fototerapia localizada com o Excimer laser pode ser feita em áreas inacessíveis aos métodos convencionais.

Está indicada para pacientes com menos de 20% do corpo acometido pela doença. Para pacientes com área de comprometimento mais extenso, deve ser indicada a fototerapia com UVB de banda estreita.

Fonte: Surgical & Cosmetic Dermatology Vol.2 Nº 2 (abril-junho 2010)

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação