É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Hanseníase: aprenda a identificar

A hanseníase é uma doença crônica, infecto-contagiosa, causada por uma bactéria denominada Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen, que atinge a pele e os nervos.

São poucos os que, em contato com ele, adoecem – fato que depende não somente das características da bactéria, mas principalmente da relação da bactéria com o organismo doente.

Sua característica mais marcante é o surgimento de áreas dormentes na pele, com manchas.



Como ela é transmitida?

A transmissão acontece por meio das vias respiratórias (tosse e espirro) de uma pessoa doente que ainda não recebeu tratamento medicamentoso.

Não passa por abraço ou aperto de mão e não é necessário separar roupas, pratos, talheres ou copos.

Quem pode pegar hanseníase?

Qualquer pessoa de qualquer idade. A hanseníase não faz distinção de classe social ou raça.

Quais são os sinais e sintomas?

Atenção: manchas brancas dormentes ou avermelhadas salientes, caroços pelo corpo, dor nos nervos dos braços, das mãos, pernas ou dos pés, partes do corpo com formigamento ou dormência, ausência de dor em caso de queimaduras ou cortes, são sintomas de hanseníase.

hanseníase

Manchas dormentes na pele

Tem tratamento e cura?

O tratamento para hanseníase é eficiente, caso não seja interrompido. Pode durar de seis meses a um ano e não deve ser abandonado mesmo no caso de melhora dos sintomas, mas apenas quando a alta for estabelecida pelo médico!

Vale ressaltar que, quanto antes for feito o diagnóstico, mais rápida é a cura. A hanseníase não tratada causa incapacidades físicas, quanto mais cedo diagnosticar, menos sequelas vão ficar.

Diagnóstico precoce evita deformidades

Todos os casos de hanseníase tem tratamento e cura! É preciso diagnosticar o mais cedo possível, para evitar deformidades permanentes.

Se você ou alguém que você conhece tiver qualquer um dos sintomas da doença, procure uma unidade de saúde. O tratamento é inteiramente grátis!

Saiba mais detalhes sobre a hanseníase e suas formas clínicas.

Fonte: Folder da Sociedade Brasileira de Dermatologia

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação