Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Doenças da Pele

Pêlo encravado

O que é?

Doença mais comum em pessoas de pele negra e provocada pela característica recurvada dos pelos que, ao crescer, encurvam-se e penetram novamente na pele, gerando uma reação inflamatória conhecida como pseudofoliculite.

A causa principal é o ato de raspar ou depilar os pelos que, quando voltam a crescer, encravam-se.

Manifestações clínicas

As áreas mais afetadas nos homens são o pescoço e a nuca e, nas mulheres, a virilha. Nestas localizações, por serem áreas de dobra da pele, alguns pelos já nascem de forma oblíqua, o que facilita o seu encravamento.

Com o crescimento, os pelos penetram a pele formando lesões avermelhadas, inflamatórias, endurecidas e frequentemente com pus, devido à contaminação bacteriana. Algumas chegam a formar verdadeiros cistos, cujo conteúdo é o pêlo que cresce continuamente para o seu interior.

Tratamento

Recomenda-se o desencravamento manual de cada pêlo com agulha esterilizada, colocando-a por sob a alça formada e levantando-o. Não é necessário furar a pele.

Deve-se evitar o escanhoar (barbear no sentido contrário ao do crescimento do pêlo), utilizando a lâmina sempre de forma bem suave. Em casos com inflamação o médico dermatologista poderá indicar um creme anti-inflamatório e antibiótico, de acordo com cada caso.

Uma forma de acabar definitivamente com os pelos encravados é deixá-los crescer. Quando estão longos, os pelos perdem a força para penetrar a pele. Como muitas vezes isto não é possível, uma outra opção é a depilação a laser.

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima - Dermatologista

Veja também...


Encontre um dermatologista



 

 
fale com o doutor
area medica

Publicidade

Receba a nossa Newsletter!

Enviar
Publicidade
 
Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net 1996-2013
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.