Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Doenças da Pele

Tricorrexis nodosa

O que é?

A tricorrexis nodosa consiste na formação de nódulos esbranquiçados ao longo dos fios de cabelo, que se quebram com facilidade nestes pontos. Algumas pessoas confundem estes nódulos com lêndeas (ovos de piolhos), no entanto, a tricorrexis nodosa não é uma parasitose.

A doença ocorre como uma resposta dos fios dos cabelos ao trauma físico ou químico e pode aparecer em pessoas que tem o cabelo normal e o submetem a traumas suficientes para gerar as lesões. Também pode ser de origem congênita, ocorrendo em fios anormalmente frágeis submetidos a traumas usuais.

A forma mais comum é a resultante de traumas excessivos e repetidos provocados aos cabelos pela frequente aplicação de permanentes, descolorações, tintura, chapinha, pente quente, escovação frequente e excessiva, massagens capilares e exposição intensa e repetida ao sol. É mais frequente nas mulheres.

A tricorrexis nodosa também pode surgir em decorrência de deficiências nutricionais ou doenças endócrinas. Quando localizada apenas em uma faixa de cabelos, as lesões podem ser decorrentes do ato de coçar, em consequência de alterações localizadas do couro cabeludo (eczema de contato, dermatite seborreica...).

Manifestações clínicas

Os fios de cabelo afetados pela tricorrexis nodosa apresentam pequenos nódulos brancos dispostos ao longo dos fios em intervalos irregulares. O número de nódulos pode variar de apenas um a muitos, dependendo da extensão dos fios e da intensidade do trauma recebido pelos cabelos.

Os nódulos representam a ruptura da camada externa do fio que permite que as fibras internas se separem e se quebrem. Ao microscópio, o aspecto dos nódulos é o de dois pincéis unidos pelas cerdas.

Os fios afetados se partem facilmente ao menor puxão e a sua ruptura ocorre nestes pontos frágeis. Com a quebra de vários fios, os cabelos adquirem um aspecto irregular.

Tratamento

Como a doença é resultado de traumas provocados aos fios, o tratamento consiste em evitar processos físicos e químicos que agridam os cabelos, como os já citados anteriormente.

Uma vez que o dano ocorre, não há como revertê-lo. Sendo assim, os nódulos existentes só serão eliminados com o crescimento dos fios. A completa eliminação pode levar de 2 a 4 anos, dependendo da velocidade de crescimento dos cabelos, considerando que a agressão aos fios seja evitada.

No caso de lesões localizadas decorrentes de doenças do couro cabeludo, estas devem ser tratadas para evitar o ato de coçar, que provoca a injúria aos fios.

Se a pessoa não se submete a nenhum processo que agrida os cabelos, alterações nutricionais ou desordens metabólicas devem ser pesquisadas pelo médico dermatologista.

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima - Dermatologista

Veja também...


Encontre um dermatologista



 

 
Publicidade

Quem somos | Termos de uso | Contato | Anuncie

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net - desde 1996
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.

 

 
Nossos parceiros