Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Estética

Fosfatidilcolina (lipostabil) x gordura localizada

A fosfatidilcolina, é uma lipoproteína encontrada nas membranas celulares. Sua concentração e composição parecem influir diretamente na integridade e funcionamento destas membranas, principalmente no transporte através delas.

É utilizada para tratamento de alterações hepáticas (hepatite, abuso de álcool), doenças cardiovasculares, angina do peito e arteriosclerose.

A fosfatidilcolina atua favorecendo a ação de enzimas que degradam lipídeos da membrana celular. Nas células gordurosas, esta ação facilita a liberação da gordura de seu interior e a sua reabsorção.

Tratamento da gordura localizada

Por características relacionadas a uma predisposição genética e hormonal, as mulheres tem uma tendência a acumular gordura nas coxas, culotes, abdomem e braços.

Por sua ação de liberação da gordura intracelular, a fosfatidilcolina tem se mostrado um eficaz agente para diminuição da gordura acumulada nestas áreas. Outras regiões de acúmulo de gordura propícias ao tratamento são o queixo (papo) e as pálpebras inferiores.

O tratamento

O tratamento é feito através da injeção da substância no tecido subcutâneo, onde a gordura se deposita. Utiliza-se uma agulha muito fina e a injeção é feita em toda a área que se deseja tratar, a intervalos de cerca de 2 cm.

O incômodo da picada é muito pequeno e perfeitamente suportável, e pode ser amenizado com cremes anestésicos em pessoas mais sensíveis. As aplicações são feitas a intervalos de 15 a 21 dias.

Logo após a aplicação pode ocorrer coceira e sensação de pinicação na área tratada, que fica avermelhada e um pouco inchada durante 24 a 48 horas. Ao toque, a região fica dolorida, sensação que pode persistir por alguns dias. É recomendável fazer massagens ou drenagem linfática nos intervalos entre as sessões para facilitar a eliminação da gordura que foi expulsa das células.

O tratamento é proibido no Brasil

É importante ressaltar que a ANVISA proibiu o uso do Lipostabil para fins estéticos no Brasil. O produto não tem a autorização para ser usado no Brasil para finalidade de redução de gordura localizada e, por ser de utilização recente para esta finalidade, ainda não se tem conhecimento de possíveis efeitos colaterais a longo prazo, devendo-se evitar o seu uso.

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa Lima - Dermatologista

Veja também

Mais assuntos de estética

 
Encontre um dermatologista



 

Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net - desde 1996
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.