É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Barbosa Lima Dermatologia

Menu

Pesquisar

Disidrose ou dermatite disidrótica

O que é?

Disidrose, eczema disidrótico ou dermatite disidrótica é uma doença de causa desconhecida caracterizada pela retenção de líquido entre as células da epiderme (camada mais superficial da pele) das mãos e dos pés.

Em muitos casos, a disidrose parece estar associada ao excesso de sudorese nas mãos e nos pés. Alterações climáticas e estresse emocional têm sido relatados como prováveis fatores desencadeantes.

Outros fatores podem contribuir para o surgimento das lesões como: dermatite de contato por agentes irritantes (sabões e detergentes), infecções fúngicas da pele, dermatite atópica e reações adversas a medicamentos.

Continua logo abaixo…

Continuando…

Manifestações clínicas da disidrose

A disidrose pode atingir as mãos e os pés, iniciando com coceira e formação de vesículas (pequenas bolhas) endurecidas semelhantes a grãos de sagu, atingindo principalmente a face lateral dos dedos, as palmas das mãos e as plantas dos pés.

A coceira pode ser intensa e o ato de coçar rompe as bolhas que eliminam líquido transparente. Pode ocorrer infecção secundária das lesões dando origem a lesões com pus, como observado na foto abaixo.

disidrose
Disidrose no pé com lesões infectadas

O quadro ocorre em surtos que se repetem e duram de uma a duas semanas, com o ressecamento das bolhas e descamação nos locais atingidos, deixando a pele avermelhada e fina.

As lesões geralmente aparecem em pequeno número mas, em alguns casos, tomam toda a superfície das mãos ou pés.

Tratamento

O tratamento é feito com medicações que ajudam a aliviar a coceira, diminuir o processo inflamatório e evitar infecções secundárias, como anti-histamínicos e cremes contendo corticosteróides e antibióticos.

Casos muito intensos podem necessitar do uso de corticosteróides por via oral.

Quando o quadro surge como uma reação à presença de micoses da pele, processos alérgicos de contato ou alergia medicamentosa, eliminando-se a causa, as lesões tendem a desaparecer.

O tratamento ideal deve ser indicado por um médico dermatologista de acordo com a intensidade do quadro de cada paciente.

.

Publicado por: Dr. Roberto Barbosa Lima – Dermatologista Titular da SBD
Site da clínica: www.barbosalima.com.br
Instagram: @dr.robertobarbosalima

.

disidrose

Dr. Roberto Barbosa Lima

Responsável pelo Dermatologia.net

Especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Saiba mais

O câncer de pele tem cura

Procure o Dermatologista

Surgiu um sinal novo? Não perca tempo! O câncer de pele, quando tratado precocemente, pode ser curado.

Saiba mais

Desenvolvido por Visana Comunicação