Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Estética

Remoção de tatuagens coloridas com laser

Inicialmente, o tratamento das tatuagens com o laser era feito com aparelhos que vaporizavam os tecidos, como o laser de argônio e de dióxido de carbono, que apresentavam resultados fracos para a remoção dos pigmentos e alta incidência de efeitos colaterais e complicações, como cicatrizes hipertróficas.

O princípio da fototermólise seletiva revolucionou o tratamento das tatuagens. Esta técnica utiliza lasers que atinjam um alvo específico, no caso das tatuagens, um tipo de cor. Este alvo atrai o raio absorvendo a sua energia, o que causa a sua destruição sem dano aos tecidos adjacentes.

Para cada cor, um tipo diferente de laser

A partir deste princípio, uma série de lasers foram surgindo e se aprimorando para atuar com grande seletividade para determinadas cores de pigmentos.

A remoção total das tatuagens profissionais coloridas é muito mais difícil e demorada, requerendo mais de um tipo de laser e diversas sessões, devido à maior quantidade de tinta empregada, comparada à tatuagem amadora.

Uma tatuagem como esta, ao lado, exigiria a utilização de vários tipos diferentes de laser para sua total remoção:

  • Laser de corante pulsado: mostrou grande eficácia para o tratamento das cores vermelhas, alaranjadas e amareladas.
  • Laser Nd YAG de frequência dobrada: trata muito bem pigmentos de cor vermelha e razoavelmente bem os de cor amarela.
  • Q-Switched Rubi Laser: atua muito bem nas cores azul e preta.
  • Laser de Alexandrita Q-Switched: tem boa afinidade pelos pigmentos verde azul e preto.
  • Laser Nd YAG: boa atuação nos pigmentos azul escuro e preto.

Complicações

As complicações mais frequentes dos tratamentos de remoção de tatuagem com laser são os distúrbios de pigmentação, resultando em manchas claras ou escuras que, na maioria das vezes, são transitórios. Cicatrizes são muito raras, como também reações alérgicas aos pigmentos depois de tratados com o laser Q-Switched.

Escurecimento da tinta também pode ocorrer, principalmente as que contém pigmentos de óxido de ferro e dióxido de titânio, que escurecem quando irradiados com o laser Q-Switched.

Fonte: Jornal Rio Dermatológico (Artigo do Dr. Alexandre Filippo)

Veja também


Mais assuntos de estética

 


Encontre um dermatologista



 

fale com o doutor
area medica

Publicidade

Receba a nossa Newsletter!

Enviar
Publicidade



 
Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net 1996-2013
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.