Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Estética
Ultrasom para celulite e gordura localizada

O Ultrasom (US), usado na medicina desde 1950 com a finalidade de diagnóstico por imagem, chega agora na dermatologia para fins terapêuticos: tratamento da celulite e gordura localizada.

Esta nova categoria de ultrasom concentra focalmente a energia na área a ser tratada, preservando os tecidos vizinhos. Penetra mais superficialmente do que o US para imagem (que atinge os órgãos internos), localizando-se na profundidade da hipoderme (o tecido onde se acumula a gordura).

O primeiro aparelho de Ultrasom de alta intensidade, entrou no mercado com o nome comercial de Ultrashape, com a proposta de se realizar em média 3 sessões, com intervalos de 1 mês. A penetração do US atinge até 3cm de profundidade.

Em cada aplicação perde-se cerca de 2 cm de medida, na área tratada. A gordura destruída é metabolizada pelo fígado, e exames de controle não demonstraram nenhuma agressão a este órgão. O método é indolor, com raríssimos efeitos colaterais.

Ultrassom + drenagem linfática

Outro aparelho que está chegando ao mercado se chama Ultracontour, com a proposta semelhante ao Ultrashape, mas com algumas características diferentes. Logo após a aplicação do US é colocado um gel na área tratada e realizada uma drenagem linfática. A gordura que foi destruída, é mobilizada, transportada para as vias linfáticas e posteriormente eliminada nas fezes e urina.

A penetração na pele fica em torno de 1 cm, tornando o método mais seguro. Este método é dinâmico e causa um leve aquecimento da região do procedimento. Faz-se em média de 4 a 8 sessões com intervalo de 7 a 14 dias. Após o tratamento, o paciente retorna imediatamente às suas atividades e, até agora, não foi reportado nenhum efeito colateral.

Como funciona?

O mecanismo de ação da quebra de gordura se dá por aumento da energia dentro do adipócito (célula de gordura), com formação de bolhas de ar que vão se confluindo até causar a ruptura da membrana celular, com saída da gordura para o espaço entre as células, que é, posteriormente, drenada para o fígado ou para as vias linfáticas.

Esta nova modalidade de tratamento, está sendo vista como bastante promissora para o tratamento da celulite e gordura localizada, pois é um método não invasivo, indolor e sem efeitos colaterais. Vários estudos estão sendo realizados e vêm mostrando ótimos resultados.

Veja mais informações sobre os tratamentos para o corpo.

Mais assuntos de estética

Colaboração: Dr. Alexandre Filippo - Dermatologista


Encontre um dermatologista



 

fale com o doutor
area medica

Publicidade

Receba a nossa Newsletter!

Enviar
Publicidade



 
Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net 1996-2013
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.