Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
A Pele e o Sol

Bronzear sem queimar

Se você não abre mão do bronzeado...

São poucos os que resistem a ganhar uma corzinha durante as férias de verão. Sair da praia com a mesma cor que chegou dá a sensação de que ficou faltando algo. Este conceito é resultado do culto ao bronzeamento, muito comum no Brasil, onde o encontro social acontece nas praias e piscinas, principalmente durante o verão, e muitos acham que a pele bronzeada tem um aspecto mais saudável...

Se você não quer abrir mão do sol de jeito nenhum, vamos ajudá-lo a sair das férias bronzeado, mas sem descascados e ardidos, prejudicando menos a sua pele. Compreenda que, para se bronzear, você não precisa se queimar! Queimaduras repetidas ao longo dos anos podem levar ao câncer e devem ser evitadas. Entre 10 e 16 horas aumenta muito o ultravioleta B, causador das queimaduras solares, portanto, neste horário, proteja-se sempre!

Já o ultravioleta A, o mesmo usado nas câmaras de bronzeamento, não causa queimaduras, mas bronzeia. Está disponível antes das 10 e após as 16 horas em grande intensidade. No entanto, lembre-se de que esta radiação, além de envelhecer sua pele precocemente causando manchas e rugas, também predispõe ao surgimento do câncer. Expor sua pele ao sol em demasia é um risco que pode trazer consequências sérias futuramente e o prejudicado será você.

Como se bronzear sem se queimar...

Antes de mais nada, nunca tente adquirir a cor de um verão inteiro no primeiro dia de férias. Você deve entender que o bronzeado só vai começar a aparecer 48 a 72 horas após a primeira exposição solar. Este é o tempo necessário para que a melanina (pigmento que dá cor à pele) seja produzida e liberada pelas células. É um processo gradual e não adianta exagerar no sol para tentar apressá-lo.

Proceda assim: durante a primeira semana, chegue na praia antes das 9 horas, exponha-se por 20 minutos ao sol e então aplique generosamente o protetor solar, sempre com FPS 15 ou maior. Lembre-se de que o protetor leva de 20 a 30 minutos para atingir sua proteção máxima e de que, mesmo com filtro solar, uma parte da radiação ultravioleta está atingindo sua pele e estimulando o bronzeamento. Reaplique o protetor a cada 2 horas ou sempre que mergulhar ou suar muito. Não esqueça de usar bonés e barraca de praia, principalmente no horário entre 10 e 16 horas.

Se você não consegue acordar cedo nas férias, e chega na praia sempre no pior horário, aplique o filtro solar assim que chegar. Como ele vai levar 20 a 30 minutos para agir e a intensidade de radiação solar neste horário é muito maior, você já estará recebendo estímulo suficiente para o bronzeamento, que vai aparecendo aos poucos.

Acredite e experimente, em poucos dias você estará com a cor desejada e sem queimaduras. É fácil ver se está funcionando. A partir do terceiro dia, verifique sua marca de biquini ou calção, você vai ver a diferença. Uma vez que você adquiriu seu bronzeado, basta continuar o esquema acima para manter a cor e sua pele estará mais saudável, sem o sofrimento das queimaduras e sem descascar.

Mas veja bem, se você tem fototipos I e II (conheça o seu fototipo), dificilmente você se bronzeará, portanto, não adianta insistir, você só vai danificar a sua pele. No seu caso, você deve assumir sua condição e buscar outro padrão de beleza, que já começa a ganhar força no meio artístico e da moda, a pele branca, sem manchas.

Auto-bronzeadores: uma opção para o bronzeamento

Os auto-bronzeadores, são cremes ou locões com dihidroxiacetona, substância que provoca uma reação química na pele, escurecendo-a. Esta reação provoca a pigmentação da camada mais externa da pele (camada córnea), dando uma cor semelhante à do bronzeamento. Os produtos não estimulam a produção da melanina, pigmento que dá a cor natural da pele portanto, na verdade, não estão bronzeando, apenas tingindo a camada córnea.

Não causam mal algum, a não ser naqueles que tenham alergia ao produto. O inconveniente é que, em algumas pessoas, a coloração resultante não fica muito natural, por isso recomenda-se experimentar o produto em uma pequena parte da pele para ver se a cor fica boa e aí então aplicar no resto do corpo. O produto deve ser reaplicado em intervalos que variam de 2 a 5 dias para se manter a cor, e são uma boa opção para aqueles que não dispensam uma "corzinha" no verão mas querem manter a pele saudável.

Os auto-bronzeadores não devem, entretanto, ser confundidos com protetores solares pois a coloração resultante do seu uso nao confere proteção contra o sol.

Veja também


Encontre um dermatologista



 

fale com o doutor
area medica

Publicidade

Receba a nossa Newsletter!

Enviar
Publicidade
 
Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net 1996-2013
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.