É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Clínica de Dermatologia Barbosa Lima

Menu

Pesquisar

Unha encravada ou onicocriptose

O que é?

A unha encravada ou onicocriptose ocorre quando a sua extremidade penetra na pele ao seu redor.

O que causa?

A causa é, na grande maioria das vezes, o hábito errado de se cortar os cantos das unhas, formando uma ponta ou espícula na sua lateral.

Além disso, quando se corta a unha pelo lado, com a pressão do peso do corpo sobre o dedo, a pele que antes era contida pela lâmina da unha, se projeta para cima e para a frente da mesma.

Com o crescimento da unha, a ponta formada pelo corte irregular impacta na pele que se projetou à sua frente e acaba encravando-se nela.

Continua logo abaixo…

Continuando…

O uso de sapatos apertados e de pontas finas também facilita o encravamento das unhas. Em crianças recém-nascidas, o uso de macacões com pés fechados também pode ocasionar o problema se não forem bem folgados.

Manifestações clínicas da unha encravada

Os dedos mais atingidos são os dos pés, principalmente os “dedões” e as unhas encravam quase sempre pelos cantos.

O quadro se inicia com dor local que vai aumentando de intensidade e pode se tornar insuportável. A pele ao redor da unha fica inflamada, inchada e avermelhada, podendo haver eliminação de pus e formação de um granuloma piogênico (carne esponjosa), a área de cor vermelho escuro vista na foto abaixo.

unha encravada
Unha encravada com granuloma piogênico

Como evitar?

Para evitar o encravamento das unhas, nunca as corte pelos cantos, mantendo sempre as pontas livres. As unhas dos pés devem ser cortadas da forma mais reta possível.

Evite, também, cortar as unhas curtas demais, deixando sempre uma pequena faixa de borda livre (aquela parte branca). Evite usar calçados apertados, especialmente os de bico fino.

Continua logo abaixo…

Continuando…

Como tratar?

O tratamento varia de acordo com a intensidade de cada caso. Desde medidas simples, como o afastamento da pele inflamada por um chumaço de algodão até procedimentos cirúrgicos.

A cirurgia pode consistir em remover o tecido inflamado da frente da unha, permitindo a sua passagem, e/ou destruir uma faixa da matriz da unha no lado onde ela encrava, para que ela deixe de crescer naquele canto. A extração total da unha não é necessária.

Na paciente das fotos abaixo, o tratamento com o algodão e o tratamento cirúrgico de remoção da pele foram realizados, um em cada lado do dedo.

No canto interno da unha, mais afetado, foi realizado um procedimento cirúrgico (área escura na 2ª foto). No canto externo, menos afetado, o afastamento progressivo da unha com algodão.

A última foto, tirada após 6 meses da cirurgia, mostra o resultado do tratamento, com os dois cantos da unha recuperados.

Tratamento da unha encravada: cirúrgico e conservador

É importante perceber que a paciente aprendeu a cortar a unha corretamente, deixando os cantos crescerem, ao invés de cortá-los. As pontas das unhas estão expostas e não têm mais como encravar.

Em caso de infecção secundária, pode ser necessário o uso de antibióticos de uso local ou via oral. O granuloma piogênico (carne esponjosa), quando ocorre, deve ser cauterizado com substâncias químicas ou então através de eletrocoagulação.

O tratamento ideal para a unha encravada deve ser determinado pelo dermatologista, de acordo com a gravidade de cada caso.

.

Publicado por: Dr. Roberto Barbosa Lima – Dermatologista Titular da SBD
Site da clínica: www.barbosalima.com.br
Instagram: @dr.robertobarbosalima

.

Dr. Roberto Barbosa Lima

Responsável pelo Dermatologia.net

Especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Saiba mais

O câncer de pele tem cura

Procure o Dermatologista

Surgiu um sinal novo? Não perca tempo! O câncer de pele, quando tratado precocemente, pode ser curado.

Saiba mais

Desenvolvido por Visana Comunicação