É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Direção: Barbosa Lima Dermatologia

Menu

Pesquisar

Retinaldeído: ação similar ao ácido retinóico com menos irritação

Entre todos os produtos utilizados para o fotoenvelhecimento da pele, o ácido retinóico é o que obtém melhores resultados, tendo a sua eficácia sido comprovada em vários estudos que incluíam biópsia da pele antes e depois do tratamento, para confirmação dos resultados em exame histopatológico (no microscópio).

O único inconveniente do produto é seu potencial de irritação da pele, podendo causar vermelhidão e descamação em algumas pessoas tratadas com o produto que tenham a pele mais sensível ou seca, especialmente em pessoas de mais idade.

Um produto com menos efeitos colaterais

O retinaldeído tem estrutura química semelhante ao ácido retinóico e, recentemente, foi introduzido no mercado para o tratamento do fotoenvelhecimento. Estudos comparativos demonstraram resultados similares aos obtidos com o ácido retinóico na redução de rugas e da aspereza da pele, perceptíveis a partir da décima oitava semana de tratamento.

Por outro lado, o retinaldeído foi bem melhor tolerado pelos pacientes, enquanto que o ácido retinóico causou mais efeitos colaterais, dificultando a adesão ao tratamento.

A conclusão destes estudos foi de que o retinaldeído tem boa eficácia e melhor tolerabilidade que o ácido retinóico, podendo representar um novo caminho no tratamento do fotoenvelhecimento cutâneo.

 

Gostou? Compartilhe!

Dr. Roberto Barbosa Lima

Coordenador do Dermatologia.net

Especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Saiba mais

O câncer de pele é curável

Procure o Dermatologista

Surgiu um sinal novo? Não perca tempo! O câncer de pele, quando tratado precocemente, pode ser curado.

Saiba mais

Desenvolvido por Visana Comunicação