É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Relaxamento: benefícios para a pele

Relaxamento é o ato de desfazer as tensões existentes na musculatura e em todos os setores do organismo. Vem do inglês relax e é uma acepção importada para o verbo relaxar, que, em português, tem outro sentido. Melhor seria dizer descontração, mas como o termo já está consagrado, vamos mantê-lo neste texto.

A ausência de tensão é o estado natural do ser humano. Existe um tônus natural, que permite à musculatura funcionar. As tensões, porém, são originadas de pensamentos, emoções e sentimentos e são adequadas a cada situação. Nem sempre as pessoas estão conscientes do que pensam ou sentem. Existem pensamentos automáticos e emoções contidas ou reprimidas das quais as pessoas não se dão conta, mas que afetam suas fibras musculares causando retesamentos e bloqueios acumulados, capazes de provocar alterações na coluna, na respiração, na postura, na emissão da voz, nos movimentos e terminando por gerar doenças.

Como vimos anteriormente, a musculatura e as glândulas da pele respondem imediatamente às variações do estado interno do indivíduo. Tensões permanentes ou repetidas diminuem a capacidade de resistência da pele a infecções e facilitam a instalação de distúrbios diversos.

Função do relaxamento

Se o estado descontraído da musculatura é o natural, o retorno a ele, sempre que houver tensões anormais, pode ser considerado como um método auxiliar de cura, pois elimina fatores desencadeantes ou agravantes de qualquer doença. A pele descontraída oferece condições ótimas para suas funções protetora, respiratória, lubrificante, reguladora da temperatura, imunitária e outras a serem exercidas de modo satisfatório.

O relaxamento promove aquietamento, revigoramento, reanimação e reativação completos do organismo. Como o corpo é holístico (uma coisa só), atinge também o estado mental despertando pensamentos de calma e de bem-estar por um efeito sobre a circulação, a função cerebral, o funcionamento cardíaco e a respiração.

Outras ações comprovadas do relaxamento são diminuir a hipertensão arterial, ajustar o sistema imunitário, superar a insônia, retardar o envelhecimento, aumentar a capacidade de autocura. Tudo isso é atingido por mudanças na produção de mensageiros químicos, determinadas pela descontração muscular. Existem clínicas nos EUA, principalmente as especializadas em câncer, onde o relaxamento é regularmente empregado como parte integrante de qualquer tratamento por esses motivos.

Como praticar o relaxamento

Existem diversas maneiras de atingir o estado de relaxamento. Todas têm em comum a necessidade de persistência e regularidade na prática. Quanto mais se faz o relaxamento mais benefícios são obtidos. Quinze a trinta minutos diários promovem uma recuperação realmente valiosa. Rapidamente, a pessoa percebe que está descontraída a maior parte do tempo.

O relaxamento pode ser feito deitado ou sentado. O estado de descontração caracteriza-se por pálpebras fechadas, boca entreaberta, língua em contato suave com os dentes incisivos inferiores e afastamento dos maxilares superior e inferior. Quando sentado, a cabeça fica pendente.

Inicia-se com uma série de 10 a 20 respirações abdominais conscientes. Então, iniciando pela cabeça e indo progressivamente até os pés, a cada intervalo entre a expiração e a inspiração seguinte deve-se voltar a atenção para cada parte do corpo (faces do rosto, boca, pálpebras, fronte, couro cabeludo, pescoço, costas, ombros, braços e mãos, tórax, abdome, coxas, pernas e pés) e mentalmente enviar uma ordem: relaxe.

A simples atenção dirigida e a imaginação da parte relaxando provocam o efeito de relaxamento, porque a intenção transforma. Ao chegar aos pés, permanece-se no estado de calma atingido até completar o tempo escolhido.

Também se pode utilizar um método mais rápido de relaxamento pela contração de todos os músculos de uma vez só, mantê-la até o máximo possível e soltar suavemente. Ou contrair e descontrair várias vezes.

Outros métodos existem, assim como técnicas milenares, como yoga, tai chi e chi kung. Cada pessoa deve praticar aquele que mais lhe convém ou agrada.

Consequências da pele relaxada

O estado de relaxamento faz com que a pele se mantenha em boas condições, dentro das características genéticas de cada um e da idade em que se encontra, e seja protegida do ataque dos radicais livres, causadores de doenças e de envelhecimento prematuro.

Evita a sobrecarga e o desgaste energético da contração dos músculos próprios da pele e do funcionamento anormal dos diversos tipos de glândulas, bem como da ação de substâncias químicas mensageiras com propriedades irritantes e inflamatórias, e da depressão funcional das células de defesa presentes na pele.

Portanto, para o equilíbrio da pele, o relaxamento impõe-se como recurso natural de valor essencial.

Colaboração: Dr. Roberto Azambuja – Dermatologista

 

Veja também

O repouso é fundamental para a saúde e beleza da pele

E compartilhe!
Desenvolvido por Visana Comunicação