Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Artigos Especiais

Barreira cutânea: proteção para o corpo

A barreira cutânea é o produto resultante do amadurecimento das células da pele, que se impregnam de queratina, uma proteína impermeabilizante. Este processo dá origem à camada córnea que, por sua vez, apresenta importantes funções para o equilíbrio do organismo, tais como:

  • Serve de barreira física, com permeabilidade seletiva, que deixa passar apenas o que interessa ao organismo;
  • Mantém um pequeno fluxo de água que proporciona hidratação e flexibilidade à pele;
  • Mantém o equilíbrio entre a proliferação e a descamação das células da camada superficial da pele.

As células da camada córnea ajudam na hidratação da pele. Se a barreira cutânea fosse uma parede, estas células seriam os tijolos e, para proteger os espaços entre os tijolos, seria necessário cimento, neste caso, representado pela matriz lipídica que envolve as células.

Essa matriz é composta por gorduras produzidas pelas células da pele e por outras gorduras provenientes do sebo secretado pelas glândulas sebáceas.

O dano à barreira pode comprometer a hidratação da pele

O dano à barreira cutânea prejudica o seu correto funcionamento e pode ser ocasionado por diversos fatores:

  • O uso de solventes, sabonetes e detergentes que eliminam a gordura da pele e favorecem a sua desidratação;
  • O uso de buchas, esponjas abrasivas, escovas de banho ou esfoliantes pode comprometer a integridade da barreira;
  • Doenças da pele como a dermatite atópica, psoríase ou ictiose;
  • Dietas pobres em nutriente e líquidos;
  • O hábito de tomar banhos muito quentes;
  • Fatores ambientais que favorecem a evaporação da água através da pele, diminuindo o seu grau de hidratação, como o vento, sol, frio intenso e ar seco;
  • O envelhecimento e a consequente menor produção da matriz lipídica e redução do teor de água da pele, devido ao aumento da sua evaporação.

O uso de hidratantes ajuda a recompor a barreira

O ressecamento da pele é um dos resultados do comprometimento da barreira cutânea e apresenta diversos sinais, como: aspereza, perda da elasticidade, descamação e rachaduras. Pode ser acompanhado de sintomas como coceira e ardência ao contato com substâncias irritantes.

É possível restaurar a barreira cutânea evitando-se os fatores agravantes descritos acima e associando o uso de hidratantes que ajudem a recompor o teor de água da pele ou a evitar a perda da mesma através das células epidérmicas.

Veja também

- A pele normal, suas camadas e anexos

Mais Artigos Especiais


Encontre um dermatologista



 

Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net - desde 1996
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.