Dermatologia OnlineDermatologia Online

Saúde e Beleza da pele
Publicidade
Siga-nos no Twitter Facebook
Enviar
Estética

O que há para tratar o corpo?

Até há pouco tempo atrás, a busca do corpo perfeito era muito limitada a dietas da moda, cremes com promessas duvidosas e aparelhos com eficácia limitada. Tempo e dinheiro eram gastos pelas pessoas e o retorno dos resultados muitas vezes era aquém do esperado.

Entretanto, a indústria da beleza nunca se deu por vencida. Investe milhões de dólares em tecnologia para proporcionar às pessoas esses resultados tão desejados, que não visam apenas a busca de um corpo bonito ou perfeito, mas também uma melhora da auto-estima e da qualidade de vida.

Todo tratamento corporal começa num programa de orientação alimentar e vai até a utilização de aparelhos de ponta, que visem o estímulo do colágeno e a destruição da gordura localizada.

Como se inicia um programa de tratamento?

Tudo começa com uma avaliação, onde é analisada a espectativa do indivíduo e suas necessidades. Após um exame físico, é estabelecido o grau de celulite, gordura localizada, flacidez e estrias, só então orienta-se o programa de tratamento, os profissionais e as técnicas a serem utilizadas.

Os profissionais que podem estar envolvidos são:

  • A nutricionista, que avaliará o peso corpóreo, através da bioimpedância, medirá a estatura e orientará a mudança nos hábitos alimentares.
  • A fisioterapeuta corporal, que utilizará os aparelhos estéticos indicados para cada caso.
  • A esteticista, que fará toda a parte manual do tratamento com drenagem linfática, produtos esfoliantes e massagem corporal.
  • O médico, que supervisionará o programa dando os limites técnicos e éticos dos tratamentos.

Celulite, gordura localizada e flacidez

O tratamento tem a função de controlar o grau e a intensidade da celulite e gordura localizada. Os procedimentos realizados são:

  • Manthus: combinação de ultra-som e corrente esterodinâmica de média freqüência, promove a quebra das moléculas de gordura e transforma a adiposidade de cada área em partículas bem finas, que são drenadas pelos vasos linfáticos e eliminadas através da urina e suor. Promove a diminuição de medidas e a eliminação de toxinas.
  • Phydias: eletro-estimulação que recupera as fibras musculares, modelando o corpo e dando sustentação à pele para tratar e evitar a flacidez.
  • Accent: aparelho de radiofreqüência que produz grande quantidade de calor na área tratada. Esse aumento de temperatura acelera a produção de colágeno, substância que dá firmeza e sustentação à pele. Reduz também a gordura localizada e diminui o aspecto da celulite no bumbum, pernas e na barriga. O médico é o profissional habilitado a manusear este aparelho.
  • Subcision: técnica que consiste em seccionar as fibroses no tecido subcutâneo para reduzir as depressões decorrentes de "celulite" (aspecto "casca de laranja"). É indicado para celulite grau 3 e 4.
    Drenagem linfática manual: massagem suave com movimentos lentos e rítmicos que ajuda a eliminar líquidos retidos e toxinas. Melhora a circulação sangüínea e linfática, auxiliando o combate à celulite e à gordura localizada. Também recomendada nos períodos pré e pós-operatórios, durante a gestação e como tratamento relaxante.
  • Ultra-som: estimula a circulação sangüínea, ativa o metabolismo adiposo e aumenta a extensibilidade das fibras colágenas, utilizado no tratamento de celulite, gordura localizada, diminuição de aderências e fibrose, e aumenta a penetração de substâncias na pele.
  • Endermologia: massagem a vácuo que melhora a circulação sangüínea e linfática e o endurecimento tecidual, sendo muito indicado para transtornos circulatórios, celulite, flacidez, pré e pós-operatórios.

Estrias

  • Striat: é uma estimulação dérmica que provoca um processo inflamatório em toda a extensão da estria gerando um aumento na produção de colágeno com posterior regeneração. É utilizado um equipamento em forma de caneta com uma pequena agulha na ponta através da qual é estimulado o processo inflamatório agudo.
  • Microdermoabrasão: aparelho que utiliza microcristais de hidróxido de alumínio que são jateados nas estrias sob forma de pressão e ao mesmo tempo aspirados para um reservatório dentro do aparelho. Causa uma irritação nas estrias, levando a um estímulo de um novo colágeno, e conseqüentemente diminuição das mesmas. Esta técnica também é conhecida como peeling de cristais.
  • Peelings químicos: Uso de substâncias químicas sob a forma de oclusão ou não, podendo ser combinada com a microdermoabrasão. Tem como objetivo a esfoliação da pele e o estímulo de um novo colágeno. As substâncias mais utilizadas são o ácido retinóico e o ácido glicólico.

Quem procurar?

Procure o seu dermatologista, faça uma avaliação, veja as suas necessidades. A escolha deve ser feita com muito cuidado, pois existem muitas clínicas que visam basicamente o interesse financeiro.

Veja se o profissional que está realizando a avaliação é médico e se possível dermatologista vinculado à Sociedade Brasileira de Dermatologia. Este seguramente estará habilitado a conduzir de forma segura e ética qualquer tipo de tratamento.

Colaboração: Dr. Alexandre Filippo - Dermatologista

Veja também

Mais assuntos de estética

 


Encontre um dermatologista



 

Publicidade

Todos os direitos reservados © Dermatologia.net - desde 1996
É proibida a reprodução de fotos e textos sem a nossa autorização expressa.