É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Celular provoca alergia

Primeiro, os perigos da radiação eletromagnética, que poderiam causar danos ao cérebro, suspeita que até hoje não foi confirmada. Agora, mais um estudo vem levantar nova polêmica e colocar os telefones celulares na berlinda.

Segundo recente pesquisa da Associação Britânica de Dermatologistas, usar o celular em excesso pode levar a irritações e vermelhidão na pele nas regiões da orelha, bochecha e nos dedos.

A reação alérgica já tem nome e origem. De acordo com os especialistas, a “dermatite do celular”, como está sendo chamada, é provocada pela presença do níquel, metal relativamente comum na natureza, cuja composição pode desencadear reações em algumas pessoas após o contato prolongado.

Modelos mais novos trazem mais riscos de alergia

O minério pode ser encontrado em ligas metálicas de aparelhos, capas de proteção e botões dos celulares, sobretudo nos modelos mais modernos, dizem os estudiosos. Além do níquel, outras substâncias como a borracha e a pintura do celular também podem provocar a irritação.

O toque contínuo, por horas e dias seguidos, teria o efeito de causar manchas vermelhas, placas na pele e coceira insistente nos desavisados.

alergia

Alergia de contato a merthiolate

Níquel pode estar em outros objetos

Mas o celular não é o único vilão. Segundo especialistas ouvidos pela reportagem, outras peças como bijouterias, cintos, pulseiras e botões de calça jeans também teriam o mesmo potencial por conter níquel.

As mulheres, que usam brincos e acessórios diariamente, seriam as mais atingidas pela dermatite de contato por níquel.

Especialistas não delimitam um tempo máximo de exposição ao níquel e, no Brasil, não há legislação que verse sobre a presença de metais em produtos industrializados. Independente dos riscos ou não, os médicos recomendam bom senso no uso do celular: quanto menor o tempo de exposição, melhor.

Fonte: Diário de Pernambuco (31/10/2008).

Saiba mais sobre a dermatite de contato.

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação