É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Exercícios vigorosos podem reduzir risco de psoríase

psoríase

Lesões características da psoríase

Mulheres que se exercitam vigorosamente podem reduzir o risco de desenvolver psoríase, dizem pesquisadores da Universidade de Harvard. A psoríase é uma doença que provoca inflamação e placas descamativas na pele e couro cabeludo.

Exercícios vigorosos por até 3 horas por semana podem reduzir o risco em cerca de 25 a 30%. No entanto, exercícios leves como caminhar ou andar de bicicleta não foram associados com a diminuição do risco de surgimento da doença.

Estudo realizado com grande número de mulheres

O estudo foi realizado com 867.000 mulheres. Destas, 1.026 tinham psoríase. As mulheres que se exercitavam mais tinham menor risco de desenvolver a doença do que aquelas que se exercitavam menos.

Os pesquisadores não sabem exatamente porque isso ocorre e dizem que apesar desta associação ter sido descoberta, não foi encontrada uma relação de causa-efeito.

Os autores dizem que os mecanismos possíveis por trás destes achados poderiam ser vários. Por exemplo, a atividade física tem a capacidade diminuir a inflamação.

Exercícios também já foram associados com redução de risco de outras doenças inflamatórias, incluindo diabetes tipo 2, câncer de cólon, doença coronariana e câncer de mama, relatam os pesquisadores.

Outros fatores podem estar associados à psoríase

É possível que mulheres que praticam exercícios vigorosos também tenham um estilo de vida mais saudável e que outros fatores possam ter contribuído para diminuir o risco da doença mas, mesmo considerando outros fatores já conhecidos, a associação continuou a ser significativa.

O Dr. Lawrence Green, da National Psoriasis Foundation, comentou que este estudo mostra que a forma como vivemos nossas vidas pode ser parte importante de como lidar com a psoríase, em adição aos tratamentos prescritos pelos dermatologistas.

Diz ainda que já é sabido que o fumo, o uso abusivo do bebidas alcoólicas e a obesidade podem piorar a psoríase. Agora, um estudo mostra que exercícios vigorosos podem ajudar a melhorá-la.

Prevenção para quem tem história familiar

O Dr. Roberto Kirsner, chefe de dermatologia da Universidade de Miami, comentou que o exercício permite que pacientes que tenham maior risco de desenvolver a doença devido à história familiar possam fazer alguma coisa que permita reduzir o risco de desenvolvimento da doença.

Disse ainda que, em adição a redução da inflamação, o exercício também reduz o estresse e a depressão, que são associados com a psoríase.

Fonte: HealthDay News

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação