É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Ácido polilático: aposta para acabar com a flacidez facial

O mercado de substâncias que garantem acabar com as rugas e retardar o envelhecimento da pele não pára de crescer. Um dos produtos disponíveis é o ácido polilático, que chegou ao Brasil há alguns anos com o nome de Sculptra, do laboratório Aventis.

O produto é aplicado no consultório do dermatologista, da mesma forma que outras substâncias usadas no preenchimento das rugas. A diferença, garante o fabricante, está no fato de que o Sculptra não apenas dá mais firmeza à pele como também reativa a produção de colágeno.

Na prática, o produto já está no mercado há mais tempo, com o nome de New Fill. A substância era usada principalmente para o tratamento da lipodistrofia facial, problema que atinge pacientes em tratamento anti-HIV, provocando um aspecto encovado no rosto. Agora, segundo os médicos, a substância sofreu modificações tornando-se mais acessível para o preenchimento das rugas.

Ácido polilático: indicado para pacientes acima de 40 anos

A diferença do ácido polilático para as outras formas de preenchimento está no combate à flacidez. A indicação do produto é para pacientes acima dos 40 anos. A substância deve ser aplicada em vários pontos diferentes do rosto, em formato de rede, enquanto as outras substâncias são aplicadas diretamente nas rugas.

Os efeitos indesejáveis são hematomas e vermelhidão, praticamente os mesmos que os provocados por outras substâncias usadas no preenchimento das rugas. Além do uso contra rugas, o produto também pode ser utilizado na correção de cicatrizes de acne e catapora.

Outra aplicação do ácido polilático é o preenchimento do dorso das mãos que, em algumas pessoas, com o envelhecimento, começa a apresentar perda da gordura e forma depressões entre os tendões dos dedos.

Ácido hialurônico é o mais seguro

Até agora, a substância mais utilizada para o preenchimento de rugas é o ácido hialurônico (Restylane, Juvederm). O produto é usado para combater principalmente os sulcos faciais.

O ácido hialurônico faz parte dos preenchimentos temporários, que são totalmente absorvidos pelo organismo, está há muitos anos no mercado e seus possíveis efeitos colaterais são bem conhecidos, representando o que há de mais seguro entre os preenchedores disponíveis no mercado.

Fonte: Diário de São Paulo (artigo de Regiane Monteiro).

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação