É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Laser mal utilizado pode trazer complicações

A procura por uma melhora da autoestima, buscando sempre o bem estar tanto físico como mental, vem se tornando uma verdadeira febre entre as pessoas.

A indústria da beleza, sabendo disso, lança no mercado produtos com promessas na maioria das vezes falsas, que induzem as pessoas a comprar produtos através de um marketing muito apelativo.



Da mesma forma, um outro segmento que não pára de crescer, é a indústria dos maquinários (laser, luz pulsada, etc.). Aparelhos de diversos tipos entram no mercado prometendo fazer de tudo, mas que na verdade podem fazer muito pouco ou nada.

Estes produtos chegam ao consumidor indiretamente, via médicos e clínicas de estética, que são os grandes vendedores deste tipo de indústria.

Laser mal utilizado traz riscos à pele

Partindo desta última situação, cabe aos médicos uma necessidade muito grande de se atualizar, estudar a fundo estas novas tecnologias e realizar treinamentos práticos para, só então, decidir se aquele aparelho é realmente confiável e pode oferecer a seus pacientes.

Esta realidade está longe de ser verdadeira, o que vemos hoje, são profissionais médicos e, às vezes, não médicos, que compram ou alugam máquinas e vão aprender em cima de seus clientes ou pacientes. Por outro lado, existe uma outra categoria, médicos que se especializaram nesta área, treinam outros profissionais, estudam, participam de congressos e workshops, visando proporcionar o melhor aos seus pacientes, com o menor risco possível.

A tecnologia a laser e aparelhos que não são laser, mas são agrupados nesta área, como a luz intensa pulsada, radiofreqüência, plasma e outros, estão sendo utilizados largamente como tratamento único ou combinado com outros tratamentos estéticos, como botox, peelings e preenchimentos, na busca incansável da melhoria da aparência.

Esses aparelhos são seguros, o índice de complicações é baixíssimo, desde de que sejam operados por médicos habilitados. O ideal é que sejam profundos conhecedores da pele, pois irão saber adaptar o tratamento ao tipo de pele de cada paciente ao invés de utilizar sempre a mesma programação para todos os pacientes.

O que pode acontecer?

Quando o profissional despreparado realiza este tipo de tratamento, a chance de sucesso sempre existe, mas o risco de complicações que, até então, é muito baixo, passa a ser altíssimo.

laser mal utilizado

Queimadura em tratamento para manchas

O mais comum é o tratamento não dar certo, levando à insatisfação do paciente, que na maioria das vezes falará mal desta terapia, e escutará deste profisional, como desculpa, que infelizmente a sua pele não responde a este tratamento, mas que buscará outras alternativas.

queimadura por laser

Queimadura em tratamento para tatuagem

Vermelhidão, ardência e inchaço podem ocorrer, mas com tratamento dermatológico adequado, estes problemas são resolvidos em pouco tempo. A complicação mais grave são as queimaduras que podem evoluir para alterações da pigmentação, que podem ser reversíveis ou não, ou até mesmo deixar cicatrizes.

queimadura por laser

Queimadura em tratamento para estrias

A importância de escolher um profissional treinado

Sendo assim, procure sempre saber se o profissional que vai realizar o tratamento é médico, depois se informe se ele é associado a alguma sociedade médica (por exemplo: Sociedade Brasileira de Dermatologia) e procure se informar com esta sociedade se o mesmo está habilitado a trabalhar com estas tecnologias, se freqüenta cursos ou congressos.

Essas informações são importantes para evitar frustações ou até mesmo problemas inestéticos causados por um tratamento com laser mal utilizado ou mal indicado, que podem transformar em pesadelo o sonho de uma pele mais bonita.

Colaboração: Dr. Alexandre FilippoDermatologista Sócio Titular da SBD

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação