É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

O inconsciente e a linha do tempo nas doenças da pele

A mente é uma entidade sobre a qual se fala sem se saber o que é. Diz-se daquele lugar onde se produzem os pensamentos, mas até hoje ninguém determinou precisamente se encontra-se no cérebro ou se está fora do cérebro, sendo este apenas a estação de processamento físico dos pensamentos no corpo.

Ainda que não se saiba sua natureza exata, tem-se como certo que a mente tem duas partes: aquela que está no foco do momento presente e a que só aparece quando evocada. A primeira é a mente consciente e a segunda, a mente não consciente ou, respectivamente, Consciente e Inconsciente.

A mente consciente é limitada, pois o cérebro só consegue processar até sete informações simultaneamente e se fixa no que é mais importante para o momento presente. Tudo o que não é prioridade é tirado do campo da consciência e permanece no Inconsciente.

Este é formado das memórias de tudo o que já foi vivido e experimentado pelos cinco sentidos e pelo que foi sentido e percebido pelo indivíduo. Nada desaparece da mente, tanto que, por associação de idéias ou por simples imaginação, ressurgem no campo consciente fatos que havia décadas não eram lembrados.

O inconsciente

O Inconsciente ocupa toda a mente, exceto a mínima fração que está mantida no foco consciente. E dirige toda a vida das pessoas por meio de crenças, que foram formadas ao longo das experiências vividas. Tanto é assim que a grande maioria das ações realizadas durante as 24 horas de cada dia é inconsciente. Ninguém precisa pensar em cada movimento que vai fazer nem em cada músculo que vai contrair ou descontrair nem em que nível de pressão arterial vai manter para escrever, pentear-se, vestir-se, escovar os dentes, tomar banho, alimentar-se, dirigir automóvel, mergulhar numa piscina, digitar um texto e tudo o mais que constitui sua atividade de cada dia. Assim também a maioria das reações que adotamos é regida por conceitos dos quais não nos damos conta nem precisamos revisar antes que gerem uma atitude.

O Inconsciente tem múltiplas funções: armazena e organiza memórias, resgata memórias para racionalização, garante a sobrevivência do indivíduo por meio de reações instintivas, constrói hábitos, busca continuamente coisas novas e inúmeras outras. Ele controla todas as funções corporais de metabolismo, divisão celular, refazimento de tecidos, compensação de falhas, etc., sem necessitar de comando, numa ação que revela a presença de uma inteligência altamente diferenciada.

A função de exclusão faz com que memórias desprazerosas e que causam mal-estar sejam excluídas das lembranças. Não desaparecem da mente, porém. Essas memórias geram tensão encoberta, que não é percebida conscientemente pela pessoa. Reprimidas e acumuladas, terminam criando desequilíbrios atômicos e elétricos, que vão manifestar-se como um distúrbio do funcionamento das moléculas, das células, dos tecidos e finalmente dos órgãos.

Doenças da pele influenciadas pelo inconsciente

Certas doenças da pele são claramente influenciadas por memórias inconscientes, que criam estresse. O paciente só se dá conta de que, ao ficar ansioso ou tenso, o problema se manifesta ou se agrava. Entre essas doenças contam-se o suor excessivo nas axilas, mãos e pés (hiperidrose), urticária crônica, prurido generalizado, pelada (alopecia areata), escoriações compulsivas, arrancamento de cabelos (tricotilomania), mordedura da pele dos lábios (queilofagia) ou da pele dos dedos (cutisfagia), roeção de unhas (onicofagia), neurodermite, psoríase, dermatite seborréica, dermatite atópica, aftose, vitiligo e outras.

Hoje, tem-se como certo que todas as doenças são influenciadas pelo estresse, que se forma no Inconsciente com base em crenças das quais o indivíduo não se dá conta.

Muitos pacientes chegam a uma conclusão acerca do que pode ter dado origem a sua dermatose e citam fatos que surgiram de memórias antigas ou mesmo recentes, que não pareciam ter relação com o doença. Como não há como medir ou comprovar materialmente essa conexão, os médicos tendem a não os levar em consideração.

A influência da Linha do Tempo nas dermatoses

Existe um recurso muito potente, que faz parte das técnicas da Programação Neurolingüística e que foi especialmente desenvolvido pelo terapeuta Tad James e formou uma linha terapêutica chamada Terapia da Linha do Tempo (TLT); tem boa aplicação na Dermatologia e pode interferir poderosamente na evolução de certas dermatoses na medida que transforma uma carga emocional negativa, ligada ao fato essencial, em aprendizado e carga motivacional.

Isso produz uma reprogramação mental e, assim, elimina o fator inconsciente mais profundamente ligado ao quadro atual. Consiste em levar o paciente a buscar a causa-raiz do distúrbio que o afeta na Linha do Tempo, que vem a ser a organização espacial das memórias.

Todas as pessoas têm uma disposição das memórias, que lhes permite saber que um fato ocorreu antes de outro e após outro. E, ao falar deles ou neles pensar, têm a impressão de que vêm de algum lugar próximo a elas. Ligando todos os fatos do passado ao momento presente e aos fatos futuros têm-se uma linha na qual estão dispostos todos os eventos da sua vida.

Imaginariamente, a pessoa pode deslocar-se sobre essa linha para o passado ou para o futuro. Logicamente, ela não sabe de onde veio o problema, mas o Inconsciente, que tem todas as memórias arquivadas, leva a imaginação a encontrar fatos antigos ou recentes, que possam ser a origem das tensões agravantes do quadro atual. E por que se vai buscar no Inconsciente uma ajuda para um problema físico? Porque é lá que estão todas as informações sobre saúde: funcionamento dos órgãos autônomos, reequilíbrio das células, regeneração dos tecidos e mecanismos de cura espontânea.

Parece que existe, no organismo, um arquivo de soluções para os problemas que surgem, de modo que a grande maioria de distúrbios é curada sem intervenção interna. É como se cada célula tivesse uma inteligência própria, formando todas elas juntas um sistema natural de cura. Dele o indivíduo não tem consciência e a ele só se tem acesso, se a Mente Consciente for acalmada e silenciada. Por isso, na Linha do Tempo o paciente é levado a imaginar como se soubesse onde está a origem do distúrbio. Quando ele imagina que sabe, as memórias surgem com facilidade, pois o Consciente foi temporariamente alijado.

Colaboração: Dr. Roberto Azambuja – Dermatologista Sócio Titular da SBD

 

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação