É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Provérbios para a saúde

Os provérbios são frases passadas de pais para filhos, que encerram conceitos aprendidos de vida, sabedoria popular, conselhos sábios, lições de vida, avisos e, às vezes, mensagens ameaçadoras ou que encerram preceitos definitivos.

Têm a característica de serem repetidos indefinidamente todas as vezes que ocorre determinada situação, de modo que passam a ser associados com ela e a conformar o comportamento da pessoa nas idênticas situações futuras. Além disso ficam associados à pessoa que os emite de modo tão poderoso que, pela vida em fora, todas as vezes que for lembrado cria a sensação de que ela está presente.

Por serem frases curtas e incisivas e por conterem verdades aparentemente incontestáveis, os provérbios são gravados instantaneamente, ainda mais que são ouvidos no exato momento de uma vivência. Ficam ancorados ao contexto do momento e permanecem no inconsciente. Numa próxima ocorrência do mesmo contexto são automaticamente relembrados pela pessoa e estabelecem o que fazer naquele momento.

Como a maioria dos provérbios é ouvida na infância, geralmente vindos de figuras significativas para a criança, passam a funcionar como vereditos, como ordens a serem cumpridas sem apelação e sob pena de punição. E é assim que se formam crenças poderosíssimas, que governam a vida das pessoas e das quais elas só conseguem livrar-se à custa de muita determinação e esforço e, ainda assim, sentindo remorso ou culpa por contrariarem alguma figura de autoridade da sua vida.

Provérbios com repercussão na saúde

Vale a pena relembrar alguns provérbios de grande repercussão na saúde em geral, inclusive a da pele, que, por terem alguns bases científicas, conforme as evidências da ligação mente-corpo, recentemente revelada pela psiconeuroimunologia, poderiam melhorar a vida da população geral. Eles deveriam ser ensinados nas escolas e, com certeza, concorreriam para formar indivíduos mais voltados para melhorar a saúde em vez de esperar a ocasião de tratar-se de doenças.

Rir é o melhor remédio – o riso melhora o estado de saúde, trata a depressão e ajuda a curar doenças. Quando há motivo para riso, o hipotálamo comanda a produção de endorfinas beta pela hipófise, substâncias que induzem o relaxamento, o bem estar, a euforia, e ainda de interferon, anticancerígeno. Nos hospitais, as televisões colocadas nos quartos deveriam veicular filmes cômicos o tempo todo para provocar o riso dos pacientes internados em vez de permitir que eles assistam aos venenos mentais apresentados pelas emissoras comerciais. Existe uma terapia do riso na qual se provoca uma sessão de riso pela reprodução do há, há, há e da fisionomia do riso. Isso é um recurso terapêutico, potencializado quando feito em grupo.

Pare de fumar enquanto vive – este é um lembrete, que funciona como provérbio, e é de inegável realidade. O fumo é um dos hábitos mais insanos que uma pessoa pode adquirir. A pele, principalmente, é algo prevalente da diminuição do aporte de oxigênio causado pela inalação da pestilenta fumaça dos instrumentos viciantes do tabaco. A pele do fumante envelhece muito mais rápido do que de um não fumante, adquirindo um aspecto macilento e mostrando rugas precoces. Na economia geral do organismo está provado que o hábito de fumar é a maior causa de câncer em diversos setores, principalmente pulmões, boca e bexiga. Isso tudo além de ser altamente antissocial poluir o ambiente com fumaça desnecessária.

Prevenir é melhor do que remediar – isto expressa uma verdade absoluta, que nem sempre é seguida pelas pessoas e, pior, nem pela medicina e pelos médicos. O comodismo e o hedonismo das pessoas leva-as a abusar do corpo com a confiança em que, se necessário, os médicos tratarão e resolverão qualquer problema. É assim que as pessoas se expõem demasiadamente ao sol, torram e ressecam a pele sob a radiação ultravioleta deletéria e adquirem rugas e manchas, quando não câncer de pele. A grande maioria das alterações na pele, consideradas pelas pessoas como sendo sinal da idade, não o é, mas alterações pela luz solar, que destrói as células da epiderme, principalmente as participantes do sistema imunitário. Prevenir é mais fácil e mais barato do que remediar.

Quem do mundo se isola do mundo fica isolado – e adoece, pode-se acrescentar. Não é por acaso que a prisão mais rigorosa é a solitária. Os seres humanos recebem energia basicamente do universo, da alimentação, da respiração, da terra e do contato humano. Os relacionamentos nutritivos contribuem para a saúde renovando as baterias de energia. Uma observação na pequena cidade de Roseto, nos EUA, mostrou que seus habitantes tinham baixíssima incidência das doenças que acometem o povo americano, mas que, os que saíam da cidade e iam morar noutro lugar, passavam a ter as mesmas patologias que a população geral. Na busca pelos fatores de saúde dos moradores de Roseto os pesquisadores verificaram que a única diferença que eles apresentavam em relação ao resto dos americanos era seu estreito relacionamento e o apoio que eles se davam mutuamente, fatores que desapareciam, quando se mudavam. Os relacionamentos trazem a possibilidade de contatos físicos, de afagos, de proximidade e, conforme têm demonstrado os estudos da psicóloga Tiffany Field, da Universidade de Miami, a pele tem papel essencial na saúde física, quando estimulada terna e amorosamente.

Vida é hoje, ontem já se foi, amanhã talvez não venha – este provérbio indica que só o momento presente está sob nosso controle e que a vida é feita de momentos atuais. As pessoas saudáveis vivem o agora, que é quando têm poder de opção. É no agora que fazem seu futuro tanto físico quanto psíquico e espiritual. É pela atenção ao momento presente que podemos decidir se queremos o que é benéfico para nós ou se vamos viver imitando os outros, prejudicando nosso organismo e plantando as bases das doenças futuras e da senilidade.

Recordar é viver – quando nos recordamos vivamente, como se nos transportássemos para o tempo e o local vivido, sentindo tudo pelos nossos cinco canais de percepção, vendo o que vimos, ouvindo o que ouvimos e sentindo o que sentimos, para o organismo é como se estivesse vivendo novamente a mesma situação. As substâncias químicas, que a recordação produz, são as mesmas que as produzidas na vivência original. Assim é positivo para a saúde recordar fatos agradáveis, estimulantes, energizantes, calmantes, que nos dêem confiança, capacidade, amor, prazer. E é preciso estar alerta contra recordações que deprimam o sistema imunitário e livrar-se delas imediatamente, porque o cérebro não seleciona o que lhe é comandado. Fatos bons, efeitos saudáveis; fatos negativos, efeitos mórbidos.

Errar é humano, perdoar é divino – o efeito do perdão vem sendo estudado e têm sido comprovados seus efeitos liberadores de hormônios de relaxamento. Quando alguém perdoa alguém é como se se livrasse de uma mala cheia de fezes, que ele aprendeu a carregar como se sua honra e dignidade estivessem ali contidas, mas que só serve para obrigá-lo a gastar energias, esgotar-se e tornar o ambiente insuportável. No dia em que ele despacha a mala para o aterro sanitário é que se dá conta de quanto se castigou durante tanto tempo. E o valor disso para sua honra e sua dignidade foi rigorosamente zero, mas para sua saúde foi como se um espinho estivesse encravado num vaso sanguíneo importante por onde escorreu seu sangue em tempo integral. O pior dessa situação é que a pessoa alvo do ressentimento pode nem ter se importado com isso o tempo todo. Há testemunhas de curas de doenças sem causa física ocorridas após o ato do perdão. E é preciso entender que muitas doenças estão relacionadas com a falta de perdão a si próprio, o que significa culpa. Este tipo de emoção só tem um efeito: criar tensão interna sem nada resolver no passado, no presente nem no futuro.

Provérbios e sistema de crenças

Os provérbios, portanto, são integrantes do sistema de crenças e este é que dirige a vida de cada pessoa. Provérbios impulsionadores para ações positivas são modeladores de saúde, bem estar e felicidade. Quanto mais emoção a pessoa sentiu no momento em que ouviu determinado provérbio mais probabilidade de o reter definitivamente; quanto mais importante afetivamente a pessoa que o proferiu mais certeza de que se tornar uma ordem interna poderosa. Provérbios ligados à proteção da saúde são efetivo instrumento de vida harmônica e de menos doenças.

Colaboração: Dr. Roberto Azambuja – Dermatologista Sócio Titular da SBD

 

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação