É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Clínica Barbosa Lima
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Inverno e pele acneica: saiba como cuidar

Duranto o inverno, é comum ocorrer um aumento da oleosidade da pele, estimulada pelo frio, pela diminuição da sudorese e também pelo uso de água quente durante o banho. Pessoas com pele acneica tendem a lavar a face várias vezes por dia, o que pode exercer um efeito inverso, ressecando a pele e estimulando uma maior produção de oleosidade.

Como cuidar da pele acneica?

Limpeza da pele

Limpeza da pele

Em primeiro lugar, evite lavar a face várias vezes por dia. Lave-a apenas 2 ou 3 vezes por dia, usando água fria e dando preferência a sabonetes suaves. O uso de substâncias adstringentes auxilia a controlar a oleosidade, devendo-se evitar os sabonetes hidratantes, que podem conter substâncias oleosas em suas fórmulas.

Evite usar hidratantes nas áreas de pele oleosa, eles raramente são necessários. Em caso de ressecamento da pele, que pode ser provocado pelo frio, vento e banhos quentes, deve-se dar preferência àqueles com o rótulo de “oil-free” (livres de óleo) e/ou não-comedogênicos, que significa que não provocam o surgimento de cravos. Em geral, estes produtos são loções aquosas ou do tipo gel.

Se, além da oleosidade, a sua pele apresenta cravos e espinhas, você pode usar produtos que ajudem a controlar o surgimento destas lesões, desobstruindo os poros e diminuindo as inflamações. Alguns tipos de ácidos, esfoliantes e antibióticos de uso local podem ser necessários. Neste caso, você deve consultar um dermatologista para que ele indique o produto mais adequado para a sua pele. Casos mais graves podem necessitar de tratamentos como peelings que, por deixar a pele mais sensível ao sol, tem sua realização recomendada nesta época do ano.

Outra manifestação comum no inverno, também relacionada com o aumento da oleosidade e o frio, é a dermatite seborréica. Ela provoca vermelhidão e descamação da pele da face, que não deve ser confundida com ressecamento. A dermatite seborréica é uma tendência pessoal e exige o uso de medicamentos específicos para o seu controle, que também devem ser indicados pelo médico dermatologista.

E o sol? Exige cuidados também no inverno?

Ao contrário do que se pensa, o sol do inverno não é tão inocente assim. Ele é rico em radiação ultra-violeta A, que apesar de não provocar queimaduras (e, por isso, é comum se pensar que não danifica a pele), é o principal responsável pelo envelhecimento cutâneo.

Na foto abaixo, pode-se perceber o resultado do dano que o sol provoca na pele ao longo da vida. A região do abdômen ficou protegida pela roupa, enquanto o braço recebeu a ação do sol.

Portanto, mesmo no inverno é importante o uso de proteção solar. Pessoas com pele oleosa e acneica devem usar apenas filtros solares com rótulo de “oil-free”, e o fator de proteção deve sempre ser igual ou maior que 15, reaplicando-se o protetor a cada 2 horas em caso de permanência prolongada no sol.

A alimentação também é importante para cuidar da pele. No frio bebemos menos água, o que pode colaborar para o ressecamento da pele. Recomenda-se a ingestão de cerca de 2 litros de água por dia. Deve-se, ainda, evitar a ingestão de alimentos gordurosos e aumentar a ingestão de frutas, legumes e verduras.

Saiba mais sobre: cravos e espinhasdermatite seborréicaenvelhecimento cutâneopeelings.

 

Colaboração: Dr. Roberto Barbosa LimaDermatologista Sócio Titular da SBD

 

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação