É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Olheiras: tratamento com luz intensa pulsada

A hiperpigmentação suborbital, popularmente conhecida como olheira, é um problema cosmético muito disseminado, classificando-se apenas após as rugas nas pesquisas que estudam as preocupações dos consumidores de cosméticos sobre o envelhecimento da face.

Uma combinação de fatores leva à aparência final das olheiras. A genética tem um importante papel, uma vez que o escurecimento ao redor dos olhos aparece em diversos indivíduos, em plena juventude. A etnia, também tem influência neste processo e já é conhecido o fato de que sujeitos de determinadas origens étnicas apresentarem tendência de maior depósito de melanina na região suborbital, independente de outros fatores. Além disso, alguns indivíduos têm a pele mais fina do que os outros, o que permite que tanto a melanina, como os músculos que se localizam abaixo dos olhos, transpareçam através da pele dessa área.

Fotoenvelhecimento e gravidade

Outros dois fatores também favorecem o aumento desta hiperpigmentação com o passar do tempo: o fotoenvelhecimento e a gravidade. A medida que a pele da região da pálpebra inferior, se move para baixo, por efeito da gravidade, ela torna-se mais fina; os vasos sanguíneos aumentam, em resposta a esse adelgaçamento.

O afinamento da pele também faz com que esses vasos e que qualquer pigmento que haja na área abaixo dos olhos tornem-se mais visíveis. Qualquer trauma pode se transformar em depósito de hemosiderina (pigmento resultante da transformação do pigmento do sangue), como também, a exposição à radiação ultravioleta A, com o passar do tempo, aumenta a melanina na área, o que contribui para o escurecimento. Com o passar do tempo todos esses fatores contribuem para o aparecimento das olheiras.

Tratamento das olheiras com a Luz Intensa Pulsada

Vários cosméticos para o tratamento desta desordem foram colocados no mercado, com promessas de atenuação e até eliminação das olheiras, mas o passar dos tempos mostrou que a camuflagem ainda é o melhor produto para o disfarce desta hiperpigmentação.

Hoje temos a Luz Intensa Pulsada (aparelho que não é um laser mas que também utiliza a luz como forma de tratamento) como uma grande arma na atenuação das olheiras. Usando-se uma faixa de luz compatível com a melanina e a hemoglobina, podemos atuar com grande eficácia nestes dois pigmentos, atingindo então, a pigmentação escura (melanina) e a azulada ou arroxeada (hemoglobina).

O tratamento é simples, rápido e indolor. O aparelho é regulado para se adequar ao tipo de pele do paciente. Utilizando óculos de proteção ocular, é feita então a aplicação. Nos dias seguintes ocorre um escurecimento inicial desta área que irá começar a clarear a partir do sétimo dia (média). Devemos realizar uma aplicação mensal, em torno de 4 a 6 sessões, para obtermos uma melhora importante das olheiras.

No entanto, este problema é multifatorial e, caso a pigmentação volte a se intensificar, deve ser realizada uma nova série de tratamento.

Colaboração: Dr. Alexandre Filippo – Dermatologista

E compartilhe!

Câncer de Pele

Saiba o que é e aprenda a se prevenir

O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma transformação e multiplicam-se de...

Saiba mais

Fale com o Doutor

Encontre um Dermatologista

Utilize o nosso sistema de busca para encontrar o dermatologista na localidade ideal para você!

Ir à Busca
Publicidade
Desenvolvido por Visana Comunicação