É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Realização: Barbosa Lima Dermatologia

Menu

Pesquisar

Ceratose seborreica ou queratose seborreica

O que é?

A ceratose seborreica, também conhecida como queratose seborreica ou verruga seborreica, é uma lesão benigna da pele de ocorrência muito comum.  

Acomete pessoas de ambos os sexos e aparece principalmente a partir dos 30 ou 40 anos, sendo bastante frequente em pessoas idosas. Estima-se que mais de 90% dos adultos acima de 60 anos tenha uma ou mais destas ceratoses.

Continue a ler após a publicidade…



Por esta razão, muitos a consideram uma lesão degenerativa dos queratinócitos (células epiteliais que formam a pele) que tende a aumentar de número com o passar dos anos.  Algumas pessoas tem uma tendência genética a desenvolver um grande número de ceratoses seborreicas.

Manifestações clínicas da ceratose seborreica

As lesões de ceratose seborreica aparecem principalmente na cabeça e no tronco. Geralmente, são arredondadas ou ovalares mas podem ter formatos irregulares.

O tamanho pode variar de 1 milímetro a vários centímetros de diâmetro. Seus limites são bem definidos e a coloração pode variar de amarelada, marrom claro, marrom escuro a negra.

Não são acompanhadas de qualquer sintoma, a não ser que estejam localizadas em áreas de trauma de repetição, quando podem ficar inflamadas e doloridas.

ceratose seborreica
Ceratoses seborreicas no pescoço e colo

Inicialmente plana, a ceratose seborreica tende a tornar-se elevada e pode adquirir grande dimensão. Sua superfície é irregular e a sua consistência é mole e friável (alguns pedaços da lesão soltam-se com facilidade).  

Continue a ler após a publicidade…



Também pode se apresentar como uma lesão mais ressecada e endurecida, de aspecto verrucoso que pode ser confundida com a verruga viral. O número de lesões pode variar desde uma única lesão a centenas. A foto abaixo demonstra uma lesão bem típica.

Ceratose seborreica
Ceratose seborreica: close de uma lesão

São consideradas variantes da ceratose seborreica:

  • dermatose papulosa nigra: lesões pequeninas, bem escuras, mais comuns na face e no pescoço
  • stucco ceratose: lesões pequenas e elevadas, ásperas, de cor branca, amarelada ou cinza nas extremidades inferiores das pernas e nos pés
  • ceratose liquenóide: variante inflamatória que pode representar uma fase involutiva da ceratose seborreica

O surgimento abrupto de centenas de ceratoses seborreicas deve levantar a suspeita de malignidade interna, sendo o câncer mais comumente associado o adenocarcinoma gástrico.  A manifestação é conhecida como sinal de Leser-Trélat.

Tratamento

O tratamento não é obrigatório pois a ceratose seborreica é uma lesão benigna, mas pode ser feito quando as lesões tem aspecto inestético ou estão localizadas em áreas de atrito, provocando incômodo.

O tratamento consiste na destruição das lesões utilizando-se a cauterização química, eletrocoagulação ou criocirurgia com nitrogênio líquido. A escolha do método mais indicado vai depender das características de cada lesão, o que deve ser definido por um médico dermatologista.

Outras imagens

Veja mais imagens de ceratose seborreica.

.

Publicado por: Dr. Roberto Barbosa LimaDermatologista Titular da SBD
Instagram: @dr.robertobarbosalima

.

Gostou? Compartilhe!

Dr. Roberto Barbosa Lima

Coordenador do Dermatologia.net

Especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Saiba mais

O câncer de pele é curável

Procure o Dermatologista

Surgiu um sinal novo? Não perca tempo! O câncer de pele, quando tratado precocemente, pode ser curado.

Saiba mais

Desenvolvido por Visana Comunicação