É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Clínica Barbosa Lima
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Laser fracionado: rejuvenescimento, poros abertos, cicatrizes…

O congresso da Academia Americana de Dermatologia de 2011 solidificou, cada vez mais, o laser fracionado não ablativo na rotina diária do dermatologista.

Vários palestrantes abordaram esse assunto com profundidade e mostraram suas experiências no tratamento das diversas indicações que essa tecnologia apresenta: rejuvenescimento, estrias, cicatrizes em geral e até mesmo em temas controversos, como: melasma, hipercromia pós-inflamatória, nevus e tratamento capilar para alopecia androgenética e areata, ressaltando, sempre, que o procedimento não gera o afastamento do paciente da sua rotina diária.

Novos aparelhos

Ao mesmo tempo, a indústria, incansável em trazer novidades, apresentou diversos aparelhos e plataformas com suas ponteiras fracionadas não ablativas, cada uma com um diferencial em relação ao concorrente, chegando ao ponto da Palomar lançar um aparelho fracionado para uso domiciliar, que promete a redução das rugas ao redor dos olhos em apenas 1 mês.

Dentre as novidades, os aparelhos coreanos chegaram com muita força e credibilidade no mercado, vários trabalhos científicos e fotos mostraram sua eficácia.

Dois aparelhos mereceram destaque, o Mosaic HP da Lutronic e o Sellas Evo, lasers fracionados erbium glass de 1550 nm. Ambos aparelhos já estão sendo representados e comercializados no Brasil, com a aprovação da ANVISA.

Efeito para rejuvenescimento, poros abertos, cicatrizes…

O Mosaic HP apresenta alta energia de pulso com controle total da profundidade, diâmetro e densidade das micro zonas térmicas (áreas da pele atingidas pelo laser). Pode ser aplicado no modo estático e dinâmico, sendo que neste modo, ele pode ser randômico, aumentando a segurança do procedimento.

Apresenta também três modos de tratamento: o fracionado, para rejuvenescimento e cicatrizes, o térmico, para flacidez, poros abertos e rugas e o capilar, para vários tipos de alopecia.

O Sellas Evo é muito parecido tecnicamente com o concorrente, também apresenta modo dinâmico e estático, com as mesmas indicações, mas com uma grande vantagem, ele não tem consumíveis, diminuindo o custo final dos tratamentos.

Laser fracionado + tratamentos com substâncias

Outro aparelho que chamou muito a atenção foi o Legato, da Alma laser, que utiliza uma ponteira de radiofreqüência fracionada, fazendo microperfurações na pele e, em seguida, aplica-se na mesma região, uma substância de uso tópico (vitaminas, firmadores, ácidos e outras), que faz o papel terapêutico.

Por cima desta substância, utiliza-se a ponteira de impacto, que realiza pulsações, fazendo com que a substância utilizada penetre nas camadas mais profundas da pele, potencializando seu efeito.

Novidade esgotada em poucos dias

A grande novidade foi o aparelho para uso domiciliar (home device) da Palomar denominado Palovia, liberado pelo FDA.

O comentário era que toda a produção colocada no mercado, através do site da empresa, foi vendida em poucos dias, ao preço médio de 500 doláres, forçando a Palomar a parar de anunciar e reiniciar uma nova produção.

Esse produto é um laser de Nd: Yag terciário de 1440 nm que deve ser aplicado diariamente por 3-4 minutos na área a ser tratada, durante 30 dias. Faz-se uma manutenção duas vezes por semana após esses 30 dias.

Quando aplicado na pele, a sensação é de um choque, deixando um leve eritema (vermelhidão) e edema (inchaço) na região. A discussão é a seguinte: será que esses tratamentos caseiros vão substituir alguns procedimentos feitos no nosso consultório ?

Particularmente, não acredito. Vejo este tipo de tratamento como um substituto de um dermocosmético. Talvez, uma forma diferente e moderna de tratamentos caseiros que os dermatologistas poderão prescrever para os seus pacientes.

Colaboração: Dr. Alexandre FilippoDermatologista Sócio Titular da SBD

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação