É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Clínica Barbosa Lima
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Peeling combinado para o tratamento do melasma

Um trabalho apresentado sob a forma de poster científico no Meeting da Academia Americana de Dermatologia de 2005 demonstrou os resultados de um tratamento para o melasma combinando 2 tipos de peelings.

O principal objetivo da associação é aumentar a penetração de TCA em baixa concentração, usando o ácido salicílico como agente esfoliante.

Vinte mulheres, 12 com melasma epidérmico (pigmento mais superficial) e 8 com melasma misto (pigmento tanto superficial como profundo), foram tratadas com o peeling combinado, usando solução alcoólica de ácido salicílico e gel de TCA em baixa concentração, em 3 a 4 aplicações com intervalos de 4 a 5 semanas.

melasma

Melasma

Resultados positivos

Os resultados foram avaliados 3 meses após o início do tratamento. Todas as 12 pacientes com melasma epidérmico tiveram a regressão completa da hiperpigmentação e as 8 pacientes com melasma misto apresentaram uma significante redução da hiperpigmentação.

Nenhum efeito colateral foi observado durante ou após o tratamento. Em pacientes com resolução total, nenhuma reincidência foi observada até 6 meses após o final do tratamento.

A principal vantagem do peeling combinado é o fato de não ocorrer reação inflamatória, que poderia causar uma hiperpigmentação.

Atenção: o peeling é um tratamento médico devendo ser realizado apenas por médicos treinados para esta finalidade.

Fonte: Nótulas Terapêuticas Dermatus (Março/2005).

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação