É fácil prevenir-se contra o câncer de pele. Saiba como clicando aqui!

Área Médica
Siga-nos:

Menu

Pesquisar

Peles sensíveis podem sofrer com os peelings

Durante o período do inverno, com a consequente diminuição da exposição da pele ao sol, aumenta a procura por tratamentos da pele, como o peeling, utilizado para estimular a renovação celular e a produção de colágeno, melhorar a textura da pele e atenuar manchas e rugas finas.

Uma das opções de tratamento, são os peelings químicos seriados, realizados a intervalos de 7 a 15 dias. Neste tratamento, a descamação subsequente costuma ser fina e a pessoa pode voltar à sua vida normal já no dia seguinte ao tratamento.

peeling

Peelings para manchas na face: antes e depois

Pele sensível reage de forma diferente ao peeling

No entanto, pessoas que tem a pele sensível podem reagir aos peelings de forma diferente, ficando com a pele avermelhada por mais tempo, além de apresentarem ressecamento e sintomas como ardência e/ou coceira.

Estas pessoas devem fazer os peelings com intervalos de, no mínimo, 15 dias, pois o tempo de recuperação costuma ser maior do que naqueles que têm a pele normal, cujo intervalo entre os peelings pode ser semanal.

Cuidados

Quem tem a pele sensível deve tomar certos cuidados quando se submeter a tratamento com peelings no inverno. Devido ao ar mais seco nesta época, a hidratação no período após o peeling é muito importante, devendo-se dar preferência a produtos que, além do efeito hidratatante, tenham efeito calmante sobre a pele.

O hidratante pode ser aplicado várias vezes por dia, sempre que se sentir que a pele está ressecada. Além disso, é fundamental o uso de protetores solares durante a exposição ao sol, de preferência com produtos destinados para peles sensibilizadas e/ou sob tratamento, que podem ser indicados pelo dermatologista.

E compartilhe!

Desenvolvido por Visana Comunicação